domingo, 29 de março de 2009

Homens

Seria mais fácil se
Num piscar dos meus olhos
Meu coração se fechasse
E a paixão ficasse para fora.

Bem mais fácil seria
E mais aliviante
Calma e tranquila
A minha vida
Sem paixão,
Sem sofrimento.

Chego a temer os homens
Pois não pensam,
Agem instintivamente,
Nos trocam, pisam,
Humilham,
Vez ou outra
Nos procuram,
Mas só para matar
O desejo,
A excitação
- antes que ela os mate.

Já sofri por pouco
Achando sofrer por muito
Hoje vivo fechada
Sem amar, sem sofrer.
Sozinha, só, vivendo,
Sonhando,
Talvez desejando
Sofrer um pouco mais
Nos braços de alguém.

Tudo se mistura.
O ódio, a paixão.
Um dia é o sonho,
Outro dia é traição.
Quem garante que
Não passou de pura ilusão?

Difícil será
Me fazer acreditar
Que a razão, o amor
Pode existir dentro
de um homem,
acima do seu instinto,
da sua excitação.
Aí, todos são iguais,
E o clichê tem onde
Buscar sua razão de ser.

Onde, meu Deus,
Encontrar,
Até quando esperar
E viver a sonhar...
Fizeste realmente alguém
Assim, que superasse
Minhas espectativas?

Homens,
Seres tão difíceis
De entender, de aceitar,
Tão formosos,
Poderosos,
Tão sensíveis, frágeis,
Doces conquistadores,
Tão sem coração...

(By Lioness, setembro de 1999)

3 comentários:

Paula disse...

Dizem que "ruim com eles, pior sem eles", mas eu sinceramente estou bem sozinha.
Boa semana e bjos,
Paulinha

C. Maurício disse...

Impressionante como as maiores demonstrações de nossa capacidade de amar se dão exatamente quando estamos desiludidos ou machucados pelo próprio amor...

Desnecessário lembrar o quanto você escreve bem, não é? rsrsr

Lúcia disse...

Dizem que as mulheres são complicadas, mas com certeza eles não ficam atrás...
Bjo

Homens

Seria mais fácil se
Num piscar dos meus olhos
Meu coração se fechasse
E a paixão ficasse para fora.

Bem mais fácil seria
E mais aliviante
Calma e tranquila
A minha vida
Sem paixão,
Sem sofrimento.

Chego a temer os homens
Pois não pensam,
Agem instintivamente,
Nos trocam, pisam,
Humilham,
Vez ou outra
Nos procuram,
Mas só para matar
O desejo,
A excitação
- antes que ela os mate.

Já sofri por pouco
Achando sofrer por muito
Hoje vivo fechada
Sem amar, sem sofrer.
Sozinha, só, vivendo,
Sonhando,
Talvez desejando
Sofrer um pouco mais
Nos braços de alguém.

Tudo se mistura.
O ódio, a paixão.
Um dia é o sonho,
Outro dia é traição.
Quem garante que
Não passou de pura ilusão?

Difícil será
Me fazer acreditar
Que a razão, o amor
Pode existir dentro
de um homem,
acima do seu instinto,
da sua excitação.
Aí, todos são iguais,
E o clichê tem onde
Buscar sua razão de ser.

Onde, meu Deus,
Encontrar,
Até quando esperar
E viver a sonhar...
Fizeste realmente alguém
Assim, que superasse
Minhas espectativas?

Homens,
Seres tão difíceis
De entender, de aceitar,
Tão formosos,
Poderosos,
Tão sensíveis, frágeis,
Doces conquistadores,
Tão sem coração...

(By Lioness, setembro de 1999)