sábado, 30 de abril de 2011

6 músicas clássicas que significam o oposto do que você pensa




Músicas clássicas aparecem em muitos filmes, sendo muitas vezes “popularizadas” pela cultura de massa. Ao escutar elas grudam na sua cabeça, mas certamente você tem ideias totalmente equivocadas a respeito de seus significados.
1. “Lá vem a noiva” (ou “Bridal Chorus”, em português, “Marcha Nupcial”) – Richard Wagner

Porque você conhece: Quem dera um casamento no qual não tocasse essa música. Já foi tocada de todas as maneiras, desde órgãos a orquestras completas conforme a noiva caminha até o altar. Quando você ouve tal melodia, já sabe que a noiva está para aparecer, provavelmente toda vestida de branco.

O contexto original: Assassinato em massa. A música vem da ópera “Lohengrin”, na qual o “Bridal Chorus” é na verdade cantado para a heroína Elsa e seu novo marido, Lohengrin, por suas damas de honra após o casamento, não antes! As pessoas trocam as coisas, fazer o quê. Ah, e depois dessa canção, Lohengrin assassina cinco convidados do casamento, e larga Elsa.

Peraí: Lohengrin não é uma ópera alegre, como você provavelmente adivinhou. O casamento dura duas canções. Depois que o machão assassino abandona Elsa (e por ser uma ópera), ela morre de tristeza. Assim, a música de órgão que se ouve em todos os casamentos hoje em dia é menos festiva e mais sinistra.



2. “Hallelujah Chorus” (da obra Messias) – Handel

Porque você conhece: assim como a “Marcha Nupcial”, as associações com “Hallelujah Chorus” são uma espécie de lenda da cultura pop. Essa música épica e alegre, que soa como um grito de pessoas felizes cantando “Aleluia”, é muito usada em filmes religiosos, ou tocada em qualquer filme quando algo bom acontece. Você mesmo já deve ter cantarolado essa canção para si depois de alguma vitória.

O contexto original: O “Hallelujah Chorus” é, como você deve ter imaginado, sobre Jesus; vem de Messias, uma obra de coral inteiramente sobre Jesus Cristo. Porém, o “Hallelujah Chorus”, especificamente, é praticamente a trilha sonora para a segunda vinda de Cristo. É o fim do mundo como Jesus o conhece: Ele comanda o total extermínio em cima de uma nuvem negra monstruosa enquanto tudo abaixo se colapsa.

Peraí: Existe um cronograma muito explícito em Messias. Cada peça de música é uma parte da vida de Cristo, do início ao fim até depois do fim. O “Hallelujah Chorus” obteve sua letra a partir do Livro das Revelações (Apocalipse). Todos estão gritando, enquanto Jesus termina o mundo. Dizem que quando Handel terminou “Hallelujah Chorus”, foi encontrado chorando. Seu assistente perguntou o que havia acontecido, e Handel respondeu: “Eu pensei ter visto o rosto de Deus”.


3. “O Fortuna” (da obra Carmina Burana) – Carl Orff

Porque você conhece: Procurando uma música terrivelmente dramática? Desesperado para encontrar uma música que ilustrará super bem seu programa de TV sobre o fim do mundo? Encontrou imagens de um gatinho bonito e quer fazer um vídeo engraçado justapondo-as em trombetas com uma letra em latim sem sentido? “O Fortuna” é o que você está procurando. Incontáveis filmes, comerciais e qualquer coisa com drama já usaram essa clássica canção.

O contexto original: Enquanto a música foi escrita no século 20, todas as letras de Carmina Burana são retiradas de mais de 200 poemas medievais que são sobre: amor não correspondido; estranha igreja, assim como o governo e o homem.

Peraí: O super dramático “O Fortuna” é uma canção totalmente revoltada que veio de um poema escrito por algum estudante medieval. As letras são sobre apostas, jogos de azar, ter má sorte (e perder sua camisa nas apostas). É uma parábola da vida humana exposta a constante mudança. O arranjo é de um compositor alemão muito estranho, que queria celebrar “o triunfo do espírito humano através do equilíbrio sexual e holístico”.



4. “The Year 1812” – Pyotr Ilyich Tchaikovsky

Porque você conhece: Esta é uma música gloriosa que toca o tempo todo nos EUA (toca todo 4 de julho, feriado da independência), e aparece em filmes sempre que algo importante, ou excitante, ou explosivo, está acontecendo. Foi escrita por um russo, mas parece ser sobre a América. Talvez seja sobre a guerra de 1812 contra os ingleses, ou alguma outra batalha americana. É arrogante, triunfante, agressiva, e todo norte-americano pensa que ela diz “nós somos bons”.

O contexto original: A música que toca todo 4 de julho é na verdade sobre uma batalha entre a Rússia e a França.

Peraí: Havia mais de uma guerra acontecendo em 1812, e a batalha dos EUA com a Grã-Bretanha não era a mais importante. O “grand finale” da música (a parte mais conhecida) contrapõe tiros de canhão explosivos com o som de “La Marseillaise”, o hino nacional francês, para representar os defensores russos esmagando o exército de Napoleão na batalha de Borodino. E porque cargas d’água os EUA tocam essa parada enquanto estouram seus fogos de artifício?




5.“Pompa e Circunstância” (“Military Marches”, em português, “Marchas Militares”) – Sir Edward Elgar

Porque você conhece: Qualquer um que já tenha se graduado em algo, ou comparecido a qualquer formatura, deve ter ouvido essa música. Também é comum em filmes, em momentos vitoriosos.

O contexto original: a música que nos lembra conquista é a primeira de uma série de uma espécie de “álbum conceitual” da virada do século 20. Conceito de quê? Sangue, guerra e morte de jovens.

Peraí: A música não tem letra, mas em um esforço para definir do que ela se trata, o compositor Elgar prestativamente prefaciou seu significado com uma citação do poema “The March of Glory” (A Marcha da Glória), de Lord Tabley, que fala sobre marchar ao som de uma música que atrai os homens à morte, além de orgulho, nação, e outros temas (ou baboseiras militares, depende de sua posição quanto ao assunto). Ou seja, é sobre ansiosamente morrer em batalha. Mas não com significado positivo, do tipo “morrer em batalha é glorioso”. A música é uma forma de Elgar dizer: “Eu não acho que devemos marchar todos os nossos jovens para morrer na batalha”, o que os britânicos confundiram completamente, tocando-a para animar seus exércitos por anos. Pelo menos eles entenderam a parte da batalha corretamente, já que os americanos tocam a música em formaturas.



6.“Ride of the Valkyries” (da obra “Die Walkure”, em português, “A cavalgada das Valquírias”) – Richard Wagner

Porque você conhece: Esta é provavelmente a música dramática mais famosa do mundo. Foi utilizada no filme “Apocalypse Now” como música de fundo para um ataque de helicóptero. Já tocou em inúmeros outros lugares, até desenhos animados (talvez principalmente em desenhos animados), e geralmente retrata pessoas indo para uma batalha.

O contexto original: Tocada em uma ópera sobre mulheres com lanças (exato!), você deve imaginar que “A cavalgada das Valquírias” (como a passagem musical é conhecida em português) é ouvida enquanto as bravas jovens batalham. Não. Está mais para tocada quando as luzes estão apagadas, a cortina está fechada e nada está acontecendo. Sim, a canção é tocada como abertura da obra.

Peraí: Uma das músicas mais legais tocadas em brigas e batalhas foi na verdade feita para ser ouvida enquanto o público está sentado educadamente olhando para uma cortina. Foi uma tentativa do compositor de empolgar a audiência, mas não para uma batalha, para um show. Quando a cortina sobe e as mulheres finalmente aparecem, o resto da música é usado como som de fundo enquanto as Valquírias se cumprimentam antes de um dia de trabalho. Sem brigas, sem fúria.


Cracked
|Pátio Gospel Noticias



quarta-feira, 27 de abril de 2011

Ponto de vista

A verdade nunca foi uma questão de ponto de vista

ou opinião pessoal

(do tipo eu sigo o que acredito

e você segue o que acredita).

A verdade é a Palavra de Deus.

E Sua vontade é Seu Reino (governo)

em nossas vidas,

para que aprendamos a nos relacionar

com Ele

e uns com os outros.

Então você realmente acredita

Que controlando a maneira

Como me visto,

Ou como falo,

Ou as coisas que vejo

E ouço,

Você está cumprindo a Lei

E a vontade de Deus?

Controle não é relacionamento,

É opressão, imposição

De temperamento

e/ou pensamento.

Se Deus não toma a iniciativa

Nunca irei compreendê-lO.

Se Deus não toma a iniciativa

Nunca confessarei meu pecado

Não importa o quão convincente

Você se faça prá mim.

Suas regras, imposições,

Eu sinto como um muro que nos separa

Que nos afasta para cada vez mais longe

Um do outro.

Suas atitudes

Me excluem da graça

e me tiram do sério

porque não se parecem em nada

com o caráter do Jesus

a quem você diz seguir.

A ilusão é cômoda

Por isso amamos as trevas

E fugimos da luz.

Ou Deus gera em mim

A visão do que é correto

Ou mudança alguma ocorrerá.

(Angela Natel – 27/04/2011)

Impacto da Graça: Leões em Liberdade Por Milt Rodriguez

Impacto da Graça: Leões em Liberdade Por Milt Rodriguez

terça-feira, 26 de abril de 2011

Eu me lembrarei

Você me ensinou

A dizer adeus sem conhecer o amanhã

A dizer adeus com lágrimas

E eu me lembrarei da força que você me deu

Agora que eu estou por conta própria

Eu me lembrarei do jeito que você me salvou

Eu sempre me lembrarei...

No fundo, eu era uma criança

Que não podia consertar uma asa quebrada

Lá fora, eu procurei por um caminho

Pra ensinar meu coração a viver

E eu me lembrarei do amor que você me deu

Quando eu não merecia nada

E gora que eu estou por conta própria

Eu me lembrarei do jeito que você me mudou

Eu sempre me lembrarei...

Eu aprendi a renunciar

Todas as ilusões que nós poderíamos possuir

Eu aprendi no silêncio

E eu lembrarei da felicidade de lavar os seus pés

Com minhas próprias lágrimas.

E eu me lembrarei do amor que você me deu

Eu me lembrarei do jeito que você me mudou

Eu sempre me lembrarei...

Não, eu nunca tive medo de chorar

Só agora eu encontrei a razão disso

Nunca tive medo de me expor

Ainda mais para mostrar o quanto te sou grata

Não, eu nunca tive medo de chorar

Antes eu tocava os homens por dinheiro

Só agora eu encontrei a razão de tocar por amor

E gratidão

Eu lembrarei disso,

Sim, eu sempre me lembrarei.

Adaptação da música I’ll remember, de Madonna, feita por Angela Natel – 24/04/2011.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Meu sonho de consumo: quero muito!

Alezait - Produtos de Israel

Joias de Angie e Brad para Asprey

 Joias de Angie e Brad para Asprey

O casal de atores, Angelina Jolie e Brad Pitt, há anos luta contra as mazelas do mundo. Além das ajudas financeiras, eles incentivam seus fãs a seguirem seus passos, participando ativamente de atividades filantrópicas.

Uma das atitudes exemplares do casal está estampada no ceio da família Jolie Pitt: 3 de seus 7 filhos são adotados. Eles saíram de seus países (Camboja, Vietnã e Etiópia), onde estavam abandonados, para adentrar em uma família que zela pela paz, pelo amor e pela igualdade entre as pessoas.

Angie e Brad desenvolveram, em parceria com a luxuosa e centenária marca inglesa Asprey, uma linha de joias e, mais uma vez, deram provas de suas preocupações com a humanidade.

Isso porque toda a renda arrecadada com a venda das joias será revertida para ainstituição Education Partnership for Children of Conflict, criada por Angelina há 3 anos para ajudar crianças vítimas de tragédias naturais, guerras e outros traumas sociais e políticos.

As cobras são o tema de todas as peças da coleção. A inspiração veio de Jolie, que considera o animal o protetor de sua família, já que ganhou um anel de serpente quando estava grávida de Shiloh, primeira filha biológica do casal.


Veja maia em

http://www.fatorestilo.com/angelina-jolie-brad-pitt-linha-joias-protector/3533/


sábado, 23 de abril de 2011

HUMILDADE



“Bem-aventurados os humildes de espírito,
porque deles é o reino dos céus.”.
(Mateus 05:03).


INTRODUÇÃO:



- Grandes multidões seguiram Jesus. Ele era o principal assunto da cidade; todos queriam vê-lo.

- Os discípulos, os companheiros mais íntimos deste homem popular, certamente foram tentados a sentirem-se importantes, orgulhosos e possessivos.

- Estar com Jesus não apenas lhes garantia prestígio, mas também poderia constituir-se numa oportunidade para receber dinheiro e poder.

- As multidões se reuniam mais uma vez.

- Porém antes de dirigir-se a tão grande número de ouvintes, Jesus chamou seus discípulos à parte e advertiu-os sobre as tentações que enfrentariam como companheiros Dele.



- Disse-lhes que não esperassem fama e fortuna, mas pranto, fome e perseguição.

- No entanto Jesus garantiu a seus discípulos que seriam recompensados, mas talvez não nesta vida.

- Pode haver ocasiões em que seguir Jesus traga grande popularidade.

- Aqueles que não viverem de acordo com as palavras de Jesus neste sermão poderão, para própria desgraça, usar a mensagem de Deus para promover seus interesses pessoais.

- Jesus começou seu sermão com palavras que parecem contradizer-se. Mas o modo de vida de Deus normalmente contradiz o do mundo.

- Se você deseja viver para Deus, deve estar pronto para dizer e fazer o que parece estranho para o mundo.



- Deve estar disposto a dar quando outros tomam, amar enquanto outros odeiam, ajudar quando outros abusam.

- Abrindo mão de seus direitos e benefícios a fim de servir os outros, um dia receberá tudo o que Deus tem reservado para você.


ILUSTRAÇÃO:



- Uma rã queria muito afastar-se do clima frio do inverno.

- Alguns amigos gansos sugeriram que ela emigrasse com eles, mas
acontece que a rã não sabia voar.

- Ela disse então aos amigos gansos: “Deixem-me pensar, tenho um cérebro muito inteligente.”

- Pediu então a dois gansos amigos, para que a ajudassem a apanhar um galho forte, cada um sustentando-o por uma extremidade.

- A rã pensava em segurar-se pela boca.

-Os gansos e a rã começaram então desta forma a sua travessia e em pouco tempo passaram por uma pequena aldeia, e os habitantes dali saíram para ver o inusitado espetáculo.

- Alguém perguntou: “De quem foi tão brilhante idéia?” Assim, a rã se sentira tão orgulhosa e com tal sentido de importância, que exclamou: “FOI MINHA!”.

- Seu orgulho foi sua ruína, porque no momento em que abriu a boca, se soltou do galho, caiu no vazio e morreu.



OBS: “Há ocasiões em que a falta de humildade ou o excesso de orgulho, podem fazer cair por terra os planos mais excelentes. Nunca ostentes as coisas que tens ou sabes, pois outros sabem outras coisas que Tu nem sequer imaginas. Sê humilde e nunca penses que és mais que os demais”


HUMILDE DE ESPÍRITO:



“Bem-aventurados os humildes de espírito,
porque deles é o reino dos céus.”.
(Mateus 05:03).

Humilde = Palavra de origem no latim.

“Húmus” = Terra

“Ilde” = Pés

Significado = Aquele que tem os pés no chão

- O homem humilde reconhece e respeita suas origens.

Espírito = Parte imortal do ser humano, índole, caráter, temperamento...

- Concluímos então, que ser humilde de espírito, não é ter aparência de humildade, mas sim, uma atitude interior independentemente da aparência exterior.



- Uma personalidade, uma índole, um caráter humilde, não tem nada a ver com o exterior da pessoa, mas sim com o seu ser interior.


HÁ FALTA DE HUMILDADE EMBAIXO DA PONTE:


(soberba).

"Melhor é ser humilde de espírito com os mansos,
do que repartir o despojo com os soberbos.".
(Provérbios 16:19).



- Ouvi uma amada em Cristo Jesus uma vez dizer, que ao fazer doações espontâneas para alguns moradores que viviam embaixo da ponte, durante um inverno muito frio, alguns destes moradores não aceitaram certos agasalhos porque não gostaram da cor.

- Viver embaixo da ponte ou em uma cobertura de um grande edifício, não determina se você é ou não uma pessoa humilde de espírito.

- Você pode ser pobre e orgulhoso, como também pode ser rico e humilde.



- Humildade não tem nada a ver com situação financeira, mas com personalidade.

“Disse então Jesus aos seus discípulos:
Em verdade vos digo que é difícil
entrar um rico no reino dos céus.”.
(Mateus 19:23).

- Quando Jesus diz que dificilmente entrará um rico no reino dos céus, Ele estava referindo-se aos ricos em soberba, arrogância, que é a falta de humildade.

- O reino dos céus é para os humildes de ESPÍRITO.

- Não adianta ser humilde financeiramente e ter uma índole má: “E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.”. (1º Coríntios 13:03).

- O pobre em dinheiro, também pode ser vaidoso, orgulhoso e soberbo.



- Sendo assim, não é a sua condição financeira que determina onde você passará a eternidade, mas sua condição espiritual. (humilde de espírito).


DEUS NOS DEU EXEMPLO DE HUMILDADE:



“Porque assim diz o Alto e o Sublime,
que habita na eternidade,
e cujo nome é Santo:
Num alto e santo lugar habito;
como também com o contrito e abatido de espírito,
para vivificar o espírito dos abatidos,
e para vivificar o coração dos contritos.”.
(Isaías 57:15).

- O supremo e santo Deus desceu ao nosso nível para salvar-nos, já que é impossível nos elevarmos até o nível Dele para alcançar a salvação.

- Deus habita com o contrito (arrependido) e abatido de espírito, ou seja, Ele é com aqueles que têm a humildade de arrependerem-se de seus pecados.



- Ele veio habitar no nosso meio tornado-se semelhante ao homem, se humilhou e foi obediente até a morte de cruz.


DEVEMOS TER A MESMA HUMILDADE DE CRISTO:



“De sorte que haja em vós o mesmo sentimento
que houve também em Cristo Jesus,
Que, sendo em forma de Deus,
não teve por usurpação ser igual a Deus,
Mas esvaziou-se a si mesmo,
tomando a forma de servo,
fazendo-se semelhante aos homens;
E, achado na forma de homem,
humilhou-se a si mesmo,
sendo obediente até à morte, e morte de cruz.
Por isso, também Deus o exaltou soberanamente,
e lhe deu um nome que é sobre todo o nome;
Para que ao nome de Jesus
se dobre todo o joelho dos que estão nos céus,
e na terra, e debaixo da terra,
E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o SENHOR,
para glória de Deus Pai.”.
(Filipenses 02:05,11).

- Jesus Cristo era humilde e estava disposto a renunciar aos seus direitos para obedecer a Deus e servir ao povo.



- Devemos, assim como Cristo, adotar a atitude de um servo e servir pelo amor que temos a Deus e aos nossos semelhantes, e não por qualquer sentimento de medo ou culpa.


A SOBERBA É MUNDANA:



"Porque tudo o que há no mundo,
a concupiscência da carne,
a concupiscência dos olhos e a SOBERBA da vida,
não é do Pai, mas do mundo.".
(1º João 02:16).

- A soberba é do mundo, e se é do mundo, os soberbos não entrarão no reino dos céus.

- Somente os humildes de espírito entraram no reino dos céus.

- O soberbo não reconhece a Deus como SENHOR da sua vida, ele acredita ser tão auto-suficiente que ignora e existência de Deus.



- O soberbo faz de si mesmo seu próprio Deus.

“E Jesus, respondendo, disse-lhe:
“Vai-te para trás de mim, Satanás;
porque está escrito:
Adorarás o Senhor teu Deus,
e só a ele servirás.”.
(Lucas 04:08).

- Quando Jesus foi tentado a adorar Satanás em troca da vaidade e da soberba que reinam neste mundo, em outras palavras, Satanás queria que Jesus se rebelasse contra a autoridade do Pai.

- Jesus foi obediente e humilde diante da autoridade do Pai nos dando exemplo.

- Nunca devemos desobedecer à vontade de Deus nas nossas vidas vivendo por nós mesmos. Venerar a própria mente é servir a um deus muito pequeno.



- Jesus conquistou nossos corações com simplicidade e humildade, e é assim que devemos conquistar os corações daqueles que almejamos levar a salvação de Cristo Jesus.


COMO DESENVOLVER ESTA ATITUDE EM NÓS?



“Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo,
e ele fugirá de vós.
Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós.
Alimpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo,
purificai os corações.
Senti as vossas misérias, e lamentai e chorai;
converta-se o vosso riso em pranto,
e o vosso gozo em tristeza.
Humilhai-vos perante o Senhor,
e ele vos exaltará.”.
(Tiago 04:07,10).

- Como você pode se aproximar de Deus?

- Tiago aponta cinco maneiras:

1º Humilhe-se diante de Deus. Submeta-se a sua autoridade e vontade, comprometa sua vida com Ele e com o seu controle, e esteja disposto a segui-lo.

2º Resista ao diabo. Não permita que Satanás o tente e seduza.

3º Limpe suas mãos e purifique seu coração (isto é, uma vida pura). Seja limpo do pecado, substituindo o seu desejo de pecar pelo desejo de experimentar a pureza de Deus.

4º Sinta tristeza e profundo pesar pelos seus pecados. Não tenha medo de expressar profunda tristeza pelo o que você fez.

5º Humilhe-se diante do SENHOR, e Ele o exaltará.



- Não somos nós que devemos nos exaltar, é o SENHOR quem nos exaltará se formos humildes de espírito.


O ARREPENDIMENTO É O PRIMEIRO PASSO DA HUMILDADE:



“Desde então começou Jesus a pregar,
e a dizer: Arrependei-vos,
porque é chegado o reino dos céus.”.
(Mateus 04:17).

- Esta foi à primeira pregação de Jesus Cristo: “ARREPENDEI-VOS!”.

- O primeiro milagre pode ter sido transformar água em vinho, mas a sua primeira pregação foi: “ARREPENDEI-VOS!”.

- O arrependimento é o primeiro passo do longo caminho que nos levará ao céu.

- Sem este primeiro passo, não existe caminho que leve ao reino dos céus.

- Arrependei-vos dos vossos pecados, sejam humildes de espírito, pois o reino dos céus não pertence aos soberbos.



- Humildade é reconhecer que nós não somos tão bons assim para conseguirmos por nós mesmos entrar no reino dos céus, mas que Deus é bom.


CONCLUSÃO:



“E o que a si mesmo se exaltar será humilhado;
e o que a si mesmo se humilhar será exaltado.”.
(Mateus 23:12).

- No mundo aquele que se exalta é exaltado por todos, mas em Cristo Jesus, aquele que se exalta é humilhado.

- Ser cristão é nadar contra a correnteza, enquanto os outros se promovem a si mesmos, nós promovemos a Cristo.

- Se você estiver disposto a humilhar-se em espírito e em verdade diante de Deus, Ele vos exaltará tanto, que lhe dará acesso ao reino dos céus em Cristo Jesus.


"A ÚNICA VERDADE QUE LIBERTA É A DE DEUS
AS OUTRAS APENAS MACHUCAM".


quinta-feira, 21 de abril de 2011

Palavras mais cortantes que facas...

Minha música favorita do álbum erotica, de Madonna, que muitos ignoram antes de conhecer, precisam prestar mais atenção nessa letra, porque é a mais pura verdade.
E como ouvi essa semana de um pequeno grande homem de Deus: a verdade até na boca do diabo continua sendo verdade, e a verdade é Jesus Cristo!

Enjoy it!

words (by Madonna)


quarta-feira, 20 de abril de 2011

A pirataria está matando a música?

Campanha conceito da agência First Floor Under, da Itália, contra a pirataria. Arte feita apenas com CDs sobrepostos. Via Creative Criminals


1. Bob Marley
piracytbwa2 A pirataria está matando a música?

2. Jim Morrison
piracytbwa4 A pirataria está matando a música?

3. Freddie Mercury
piracytbwa6 A pirataria está matando a música?

4. Jimi Hendrix
piracytbwa8 A pirataria está matando a música?

5. Elvis Presley
piracytbwa10 A pirataria está matando a música?

6. James Brown
piracytbwa12 A pirataria está matando a música?

Video





6 músicas clássicas que significam o oposto do que você pensa




Músicas clássicas aparecem em muitos filmes, sendo muitas vezes “popularizadas” pela cultura de massa. Ao escutar elas grudam na sua cabeça, mas certamente você tem ideias totalmente equivocadas a respeito de seus significados.
1. “Lá vem a noiva” (ou “Bridal Chorus”, em português, “Marcha Nupcial”) – Richard Wagner

Porque você conhece: Quem dera um casamento no qual não tocasse essa música. Já foi tocada de todas as maneiras, desde órgãos a orquestras completas conforme a noiva caminha até o altar. Quando você ouve tal melodia, já sabe que a noiva está para aparecer, provavelmente toda vestida de branco.

O contexto original: Assassinato em massa. A música vem da ópera “Lohengrin”, na qual o “Bridal Chorus” é na verdade cantado para a heroína Elsa e seu novo marido, Lohengrin, por suas damas de honra após o casamento, não antes! As pessoas trocam as coisas, fazer o quê. Ah, e depois dessa canção, Lohengrin assassina cinco convidados do casamento, e larga Elsa.

Peraí: Lohengrin não é uma ópera alegre, como você provavelmente adivinhou. O casamento dura duas canções. Depois que o machão assassino abandona Elsa (e por ser uma ópera), ela morre de tristeza. Assim, a música de órgão que se ouve em todos os casamentos hoje em dia é menos festiva e mais sinistra.



2. “Hallelujah Chorus” (da obra Messias) – Handel

Porque você conhece: assim como a “Marcha Nupcial”, as associações com “Hallelujah Chorus” são uma espécie de lenda da cultura pop. Essa música épica e alegre, que soa como um grito de pessoas felizes cantando “Aleluia”, é muito usada em filmes religiosos, ou tocada em qualquer filme quando algo bom acontece. Você mesmo já deve ter cantarolado essa canção para si depois de alguma vitória.

O contexto original: O “Hallelujah Chorus” é, como você deve ter imaginado, sobre Jesus; vem de Messias, uma obra de coral inteiramente sobre Jesus Cristo. Porém, o “Hallelujah Chorus”, especificamente, é praticamente a trilha sonora para a segunda vinda de Cristo. É o fim do mundo como Jesus o conhece: Ele comanda o total extermínio em cima de uma nuvem negra monstruosa enquanto tudo abaixo se colapsa.

Peraí: Existe um cronograma muito explícito em Messias. Cada peça de música é uma parte da vida de Cristo, do início ao fim até depois do fim. O “Hallelujah Chorus” obteve sua letra a partir do Livro das Revelações (Apocalipse). Todos estão gritando, enquanto Jesus termina o mundo. Dizem que quando Handel terminou “Hallelujah Chorus”, foi encontrado chorando. Seu assistente perguntou o que havia acontecido, e Handel respondeu: “Eu pensei ter visto o rosto de Deus”.


3. “O Fortuna” (da obra Carmina Burana) – Carl Orff

Porque você conhece: Procurando uma música terrivelmente dramática? Desesperado para encontrar uma música que ilustrará super bem seu programa de TV sobre o fim do mundo? Encontrou imagens de um gatinho bonito e quer fazer um vídeo engraçado justapondo-as em trombetas com uma letra em latim sem sentido? “O Fortuna” é o que você está procurando. Incontáveis filmes, comerciais e qualquer coisa com drama já usaram essa clássica canção.

O contexto original: Enquanto a música foi escrita no século 20, todas as letras de Carmina Burana são retiradas de mais de 200 poemas medievais que são sobre: amor não correspondido; estranha igreja, assim como o governo e o homem.

Peraí: O super dramático “O Fortuna” é uma canção totalmente revoltada que veio de um poema escrito por algum estudante medieval. As letras são sobre apostas, jogos de azar, ter má sorte (e perder sua camisa nas apostas). É uma parábola da vida humana exposta a constante mudança. O arranjo é de um compositor alemão muito estranho, que queria celebrar “o triunfo do espírito humano através do equilíbrio sexual e holístico”.



4. “The Year 1812” – Pyotr Ilyich Tchaikovsky

Porque você conhece: Esta é uma música gloriosa que toca o tempo todo nos EUA (toca todo 4 de julho, feriado da independência), e aparece em filmes sempre que algo importante, ou excitante, ou explosivo, está acontecendo. Foi escrita por um russo, mas parece ser sobre a América. Talvez seja sobre a guerra de 1812 contra os ingleses, ou alguma outra batalha americana. É arrogante, triunfante, agressiva, e todo norte-americano pensa que ela diz “nós somos bons”.

O contexto original: A música que toca todo 4 de julho é na verdade sobre uma batalha entre a Rússia e a França.

Peraí: Havia mais de uma guerra acontecendo em 1812, e a batalha dos EUA com a Grã-Bretanha não era a mais importante. O “grand finale” da música (a parte mais conhecida) contrapõe tiros de canhão explosivos com o som de “La Marseillaise”, o hino nacional francês, para representar os defensores russos esmagando o exército de Napoleão na batalha de Borodino. E porque cargas d’água os EUA tocam essa parada enquanto estouram seus fogos de artifício?




5.“Pompa e Circunstância” (“Military Marches”, em português, “Marchas Militares”) – Sir Edward Elgar

Porque você conhece: Qualquer um que já tenha se graduado em algo, ou comparecido a qualquer formatura, deve ter ouvido essa música. Também é comum em filmes, em momentos vitoriosos.

O contexto original: a música que nos lembra conquista é a primeira de uma série de uma espécie de “álbum conceitual” da virada do século 20. Conceito de quê? Sangue, guerra e morte de jovens.

Peraí: A música não tem letra, mas em um esforço para definir do que ela se trata, o compositor Elgar prestativamente prefaciou seu significado com uma citação do poema “The March of Glory” (A Marcha da Glória), de Lord Tabley, que fala sobre marchar ao som de uma música que atrai os homens à morte, além de orgulho, nação, e outros temas (ou baboseiras militares, depende de sua posição quanto ao assunto). Ou seja, é sobre ansiosamente morrer em batalha. Mas não com significado positivo, do tipo “morrer em batalha é glorioso”. A música é uma forma de Elgar dizer: “Eu não acho que devemos marchar todos os nossos jovens para morrer na batalha”, o que os britânicos confundiram completamente, tocando-a para animar seus exércitos por anos. Pelo menos eles entenderam a parte da batalha corretamente, já que os americanos tocam a música em formaturas.



6.“Ride of the Valkyries” (da obra “Die Walkure”, em português, “A cavalgada das Valquírias”) – Richard Wagner

Porque você conhece: Esta é provavelmente a música dramática mais famosa do mundo. Foi utilizada no filme “Apocalypse Now” como música de fundo para um ataque de helicóptero. Já tocou em inúmeros outros lugares, até desenhos animados (talvez principalmente em desenhos animados), e geralmente retrata pessoas indo para uma batalha.

O contexto original: Tocada em uma ópera sobre mulheres com lanças (exato!), você deve imaginar que “A cavalgada das Valquírias” (como a passagem musical é conhecida em português) é ouvida enquanto as bravas jovens batalham. Não. Está mais para tocada quando as luzes estão apagadas, a cortina está fechada e nada está acontecendo. Sim, a canção é tocada como abertura da obra.

Peraí: Uma das músicas mais legais tocadas em brigas e batalhas foi na verdade feita para ser ouvida enquanto o público está sentado educadamente olhando para uma cortina. Foi uma tentativa do compositor de empolgar a audiência, mas não para uma batalha, para um show. Quando a cortina sobe e as mulheres finalmente aparecem, o resto da música é usado como som de fundo enquanto as Valquírias se cumprimentam antes de um dia de trabalho. Sem brigas, sem fúria.


Cracked
|Pátio Gospel Noticias



Ponto de vista

A verdade nunca foi uma questão de ponto de vista

ou opinião pessoal

(do tipo eu sigo o que acredito

e você segue o que acredita).

A verdade é a Palavra de Deus.

E Sua vontade é Seu Reino (governo)

em nossas vidas,

para que aprendamos a nos relacionar

com Ele

e uns com os outros.

Então você realmente acredita

Que controlando a maneira

Como me visto,

Ou como falo,

Ou as coisas que vejo

E ouço,

Você está cumprindo a Lei

E a vontade de Deus?

Controle não é relacionamento,

É opressão, imposição

De temperamento

e/ou pensamento.

Se Deus não toma a iniciativa

Nunca irei compreendê-lO.

Se Deus não toma a iniciativa

Nunca confessarei meu pecado

Não importa o quão convincente

Você se faça prá mim.

Suas regras, imposições,

Eu sinto como um muro que nos separa

Que nos afasta para cada vez mais longe

Um do outro.

Suas atitudes

Me excluem da graça

e me tiram do sério

porque não se parecem em nada

com o caráter do Jesus

a quem você diz seguir.

A ilusão é cômoda

Por isso amamos as trevas

E fugimos da luz.

Ou Deus gera em mim

A visão do que é correto

Ou mudança alguma ocorrerá.

(Angela Natel – 27/04/2011)

Impacto da Graça: Leões em Liberdade Por Milt Rodriguez

Impacto da Graça: Leões em Liberdade Por Milt Rodriguez

Eu me lembrarei

Você me ensinou

A dizer adeus sem conhecer o amanhã

A dizer adeus com lágrimas

E eu me lembrarei da força que você me deu

Agora que eu estou por conta própria

Eu me lembrarei do jeito que você me salvou

Eu sempre me lembrarei...

No fundo, eu era uma criança

Que não podia consertar uma asa quebrada

Lá fora, eu procurei por um caminho

Pra ensinar meu coração a viver

E eu me lembrarei do amor que você me deu

Quando eu não merecia nada

E gora que eu estou por conta própria

Eu me lembrarei do jeito que você me mudou

Eu sempre me lembrarei...

Eu aprendi a renunciar

Todas as ilusões que nós poderíamos possuir

Eu aprendi no silêncio

E eu lembrarei da felicidade de lavar os seus pés

Com minhas próprias lágrimas.

E eu me lembrarei do amor que você me deu

Eu me lembrarei do jeito que você me mudou

Eu sempre me lembrarei...

Não, eu nunca tive medo de chorar

Só agora eu encontrei a razão disso

Nunca tive medo de me expor

Ainda mais para mostrar o quanto te sou grata

Não, eu nunca tive medo de chorar

Antes eu tocava os homens por dinheiro

Só agora eu encontrei a razão de tocar por amor

E gratidão

Eu lembrarei disso,

Sim, eu sempre me lembrarei.

Adaptação da música I’ll remember, de Madonna, feita por Angela Natel – 24/04/2011.

Meu sonho de consumo: quero muito!

Alezait - Produtos de Israel

Joias de Angie e Brad para Asprey

 Joias de Angie e Brad para Asprey

O casal de atores, Angelina Jolie e Brad Pitt, há anos luta contra as mazelas do mundo. Além das ajudas financeiras, eles incentivam seus fãs a seguirem seus passos, participando ativamente de atividades filantrópicas.

Uma das atitudes exemplares do casal está estampada no ceio da família Jolie Pitt: 3 de seus 7 filhos são adotados. Eles saíram de seus países (Camboja, Vietnã e Etiópia), onde estavam abandonados, para adentrar em uma família que zela pela paz, pelo amor e pela igualdade entre as pessoas.

Angie e Brad desenvolveram, em parceria com a luxuosa e centenária marca inglesa Asprey, uma linha de joias e, mais uma vez, deram provas de suas preocupações com a humanidade.

Isso porque toda a renda arrecadada com a venda das joias será revertida para ainstituição Education Partnership for Children of Conflict, criada por Angelina há 3 anos para ajudar crianças vítimas de tragédias naturais, guerras e outros traumas sociais e políticos.

As cobras são o tema de todas as peças da coleção. A inspiração veio de Jolie, que considera o animal o protetor de sua família, já que ganhou um anel de serpente quando estava grávida de Shiloh, primeira filha biológica do casal.


Veja maia em

http://www.fatorestilo.com/angelina-jolie-brad-pitt-linha-joias-protector/3533/


HUMILDADE



“Bem-aventurados os humildes de espírito,
porque deles é o reino dos céus.”.
(Mateus 05:03).


INTRODUÇÃO:



- Grandes multidões seguiram Jesus. Ele era o principal assunto da cidade; todos queriam vê-lo.

- Os discípulos, os companheiros mais íntimos deste homem popular, certamente foram tentados a sentirem-se importantes, orgulhosos e possessivos.

- Estar com Jesus não apenas lhes garantia prestígio, mas também poderia constituir-se numa oportunidade para receber dinheiro e poder.

- As multidões se reuniam mais uma vez.

- Porém antes de dirigir-se a tão grande número de ouvintes, Jesus chamou seus discípulos à parte e advertiu-os sobre as tentações que enfrentariam como companheiros Dele.



- Disse-lhes que não esperassem fama e fortuna, mas pranto, fome e perseguição.

- No entanto Jesus garantiu a seus discípulos que seriam recompensados, mas talvez não nesta vida.

- Pode haver ocasiões em que seguir Jesus traga grande popularidade.

- Aqueles que não viverem de acordo com as palavras de Jesus neste sermão poderão, para própria desgraça, usar a mensagem de Deus para promover seus interesses pessoais.

- Jesus começou seu sermão com palavras que parecem contradizer-se. Mas o modo de vida de Deus normalmente contradiz o do mundo.

- Se você deseja viver para Deus, deve estar pronto para dizer e fazer o que parece estranho para o mundo.



- Deve estar disposto a dar quando outros tomam, amar enquanto outros odeiam, ajudar quando outros abusam.

- Abrindo mão de seus direitos e benefícios a fim de servir os outros, um dia receberá tudo o que Deus tem reservado para você.


ILUSTRAÇÃO:



- Uma rã queria muito afastar-se do clima frio do inverno.

- Alguns amigos gansos sugeriram que ela emigrasse com eles, mas
acontece que a rã não sabia voar.

- Ela disse então aos amigos gansos: “Deixem-me pensar, tenho um cérebro muito inteligente.”

- Pediu então a dois gansos amigos, para que a ajudassem a apanhar um galho forte, cada um sustentando-o por uma extremidade.

- A rã pensava em segurar-se pela boca.

-Os gansos e a rã começaram então desta forma a sua travessia e em pouco tempo passaram por uma pequena aldeia, e os habitantes dali saíram para ver o inusitado espetáculo.

- Alguém perguntou: “De quem foi tão brilhante idéia?” Assim, a rã se sentira tão orgulhosa e com tal sentido de importância, que exclamou: “FOI MINHA!”.

- Seu orgulho foi sua ruína, porque no momento em que abriu a boca, se soltou do galho, caiu no vazio e morreu.



OBS: “Há ocasiões em que a falta de humildade ou o excesso de orgulho, podem fazer cair por terra os planos mais excelentes. Nunca ostentes as coisas que tens ou sabes, pois outros sabem outras coisas que Tu nem sequer imaginas. Sê humilde e nunca penses que és mais que os demais”


HUMILDE DE ESPÍRITO:



“Bem-aventurados os humildes de espírito,
porque deles é o reino dos céus.”.
(Mateus 05:03).

Humilde = Palavra de origem no latim.

“Húmus” = Terra

“Ilde” = Pés

Significado = Aquele que tem os pés no chão

- O homem humilde reconhece e respeita suas origens.

Espírito = Parte imortal do ser humano, índole, caráter, temperamento...

- Concluímos então, que ser humilde de espírito, não é ter aparência de humildade, mas sim, uma atitude interior independentemente da aparência exterior.



- Uma personalidade, uma índole, um caráter humilde, não tem nada a ver com o exterior da pessoa, mas sim com o seu ser interior.


HÁ FALTA DE HUMILDADE EMBAIXO DA PONTE:


(soberba).

"Melhor é ser humilde de espírito com os mansos,
do que repartir o despojo com os soberbos.".
(Provérbios 16:19).



- Ouvi uma amada em Cristo Jesus uma vez dizer, que ao fazer doações espontâneas para alguns moradores que viviam embaixo da ponte, durante um inverno muito frio, alguns destes moradores não aceitaram certos agasalhos porque não gostaram da cor.

- Viver embaixo da ponte ou em uma cobertura de um grande edifício, não determina se você é ou não uma pessoa humilde de espírito.

- Você pode ser pobre e orgulhoso, como também pode ser rico e humilde.



- Humildade não tem nada a ver com situação financeira, mas com personalidade.

“Disse então Jesus aos seus discípulos:
Em verdade vos digo que é difícil
entrar um rico no reino dos céus.”.
(Mateus 19:23).

- Quando Jesus diz que dificilmente entrará um rico no reino dos céus, Ele estava referindo-se aos ricos em soberba, arrogância, que é a falta de humildade.

- O reino dos céus é para os humildes de ESPÍRITO.

- Não adianta ser humilde financeiramente e ter uma índole má: “E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.”. (1º Coríntios 13:03).

- O pobre em dinheiro, também pode ser vaidoso, orgulhoso e soberbo.



- Sendo assim, não é a sua condição financeira que determina onde você passará a eternidade, mas sua condição espiritual. (humilde de espírito).


DEUS NOS DEU EXEMPLO DE HUMILDADE:



“Porque assim diz o Alto e o Sublime,
que habita na eternidade,
e cujo nome é Santo:
Num alto e santo lugar habito;
como também com o contrito e abatido de espírito,
para vivificar o espírito dos abatidos,
e para vivificar o coração dos contritos.”.
(Isaías 57:15).

- O supremo e santo Deus desceu ao nosso nível para salvar-nos, já que é impossível nos elevarmos até o nível Dele para alcançar a salvação.

- Deus habita com o contrito (arrependido) e abatido de espírito, ou seja, Ele é com aqueles que têm a humildade de arrependerem-se de seus pecados.



- Ele veio habitar no nosso meio tornado-se semelhante ao homem, se humilhou e foi obediente até a morte de cruz.


DEVEMOS TER A MESMA HUMILDADE DE CRISTO:



“De sorte que haja em vós o mesmo sentimento
que houve também em Cristo Jesus,
Que, sendo em forma de Deus,
não teve por usurpação ser igual a Deus,
Mas esvaziou-se a si mesmo,
tomando a forma de servo,
fazendo-se semelhante aos homens;
E, achado na forma de homem,
humilhou-se a si mesmo,
sendo obediente até à morte, e morte de cruz.
Por isso, também Deus o exaltou soberanamente,
e lhe deu um nome que é sobre todo o nome;
Para que ao nome de Jesus
se dobre todo o joelho dos que estão nos céus,
e na terra, e debaixo da terra,
E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o SENHOR,
para glória de Deus Pai.”.
(Filipenses 02:05,11).

- Jesus Cristo era humilde e estava disposto a renunciar aos seus direitos para obedecer a Deus e servir ao povo.



- Devemos, assim como Cristo, adotar a atitude de um servo e servir pelo amor que temos a Deus e aos nossos semelhantes, e não por qualquer sentimento de medo ou culpa.


A SOBERBA É MUNDANA:



"Porque tudo o que há no mundo,
a concupiscência da carne,
a concupiscência dos olhos e a SOBERBA da vida,
não é do Pai, mas do mundo.".
(1º João 02:16).

- A soberba é do mundo, e se é do mundo, os soberbos não entrarão no reino dos céus.

- Somente os humildes de espírito entraram no reino dos céus.

- O soberbo não reconhece a Deus como SENHOR da sua vida, ele acredita ser tão auto-suficiente que ignora e existência de Deus.



- O soberbo faz de si mesmo seu próprio Deus.

“E Jesus, respondendo, disse-lhe:
“Vai-te para trás de mim, Satanás;
porque está escrito:
Adorarás o Senhor teu Deus,
e só a ele servirás.”.
(Lucas 04:08).

- Quando Jesus foi tentado a adorar Satanás em troca da vaidade e da soberba que reinam neste mundo, em outras palavras, Satanás queria que Jesus se rebelasse contra a autoridade do Pai.

- Jesus foi obediente e humilde diante da autoridade do Pai nos dando exemplo.

- Nunca devemos desobedecer à vontade de Deus nas nossas vidas vivendo por nós mesmos. Venerar a própria mente é servir a um deus muito pequeno.



- Jesus conquistou nossos corações com simplicidade e humildade, e é assim que devemos conquistar os corações daqueles que almejamos levar a salvação de Cristo Jesus.


COMO DESENVOLVER ESTA ATITUDE EM NÓS?



“Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo,
e ele fugirá de vós.
Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós.
Alimpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo,
purificai os corações.
Senti as vossas misérias, e lamentai e chorai;
converta-se o vosso riso em pranto,
e o vosso gozo em tristeza.
Humilhai-vos perante o Senhor,
e ele vos exaltará.”.
(Tiago 04:07,10).

- Como você pode se aproximar de Deus?

- Tiago aponta cinco maneiras:

1º Humilhe-se diante de Deus. Submeta-se a sua autoridade e vontade, comprometa sua vida com Ele e com o seu controle, e esteja disposto a segui-lo.

2º Resista ao diabo. Não permita que Satanás o tente e seduza.

3º Limpe suas mãos e purifique seu coração (isto é, uma vida pura). Seja limpo do pecado, substituindo o seu desejo de pecar pelo desejo de experimentar a pureza de Deus.

4º Sinta tristeza e profundo pesar pelos seus pecados. Não tenha medo de expressar profunda tristeza pelo o que você fez.

5º Humilhe-se diante do SENHOR, e Ele o exaltará.



- Não somos nós que devemos nos exaltar, é o SENHOR quem nos exaltará se formos humildes de espírito.


O ARREPENDIMENTO É O PRIMEIRO PASSO DA HUMILDADE:



“Desde então começou Jesus a pregar,
e a dizer: Arrependei-vos,
porque é chegado o reino dos céus.”.
(Mateus 04:17).

- Esta foi à primeira pregação de Jesus Cristo: “ARREPENDEI-VOS!”.

- O primeiro milagre pode ter sido transformar água em vinho, mas a sua primeira pregação foi: “ARREPENDEI-VOS!”.

- O arrependimento é o primeiro passo do longo caminho que nos levará ao céu.

- Sem este primeiro passo, não existe caminho que leve ao reino dos céus.

- Arrependei-vos dos vossos pecados, sejam humildes de espírito, pois o reino dos céus não pertence aos soberbos.



- Humildade é reconhecer que nós não somos tão bons assim para conseguirmos por nós mesmos entrar no reino dos céus, mas que Deus é bom.


CONCLUSÃO:



“E o que a si mesmo se exaltar será humilhado;
e o que a si mesmo se humilhar será exaltado.”.
(Mateus 23:12).

- No mundo aquele que se exalta é exaltado por todos, mas em Cristo Jesus, aquele que se exalta é humilhado.

- Ser cristão é nadar contra a correnteza, enquanto os outros se promovem a si mesmos, nós promovemos a Cristo.

- Se você estiver disposto a humilhar-se em espírito e em verdade diante de Deus, Ele vos exaltará tanto, que lhe dará acesso ao reino dos céus em Cristo Jesus.


"A ÚNICA VERDADE QUE LIBERTA É A DE DEUS
AS OUTRAS APENAS MACHUCAM".


Palavras mais cortantes que facas...

Minha música favorita do álbum erotica, de Madonna, que muitos ignoram antes de conhecer, precisam prestar mais atenção nessa letra, porque é a mais pura verdade.
E como ouvi essa semana de um pequeno grande homem de Deus: a verdade até na boca do diabo continua sendo verdade, e a verdade é Jesus Cristo!

Enjoy it!

words (by Madonna)


A pirataria está matando a música?

Campanha conceito da agência First Floor Under, da Itália, contra a pirataria. Arte feita apenas com CDs sobrepostos. Via Creative Criminals


1. Bob Marley
piracytbwa2 A pirataria está matando a música?

2. Jim Morrison
piracytbwa4 A pirataria está matando a música?

3. Freddie Mercury
piracytbwa6 A pirataria está matando a música?

4. Jimi Hendrix
piracytbwa8 A pirataria está matando a música?

5. Elvis Presley
piracytbwa10 A pirataria está matando a música?

6. James Brown
piracytbwa12 A pirataria está matando a música?

Video