quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Quem não ajunta, espalha!

09/11/05

Que bênção! Com o dinheiro na conta, pude eliminar boa parte das dívidas, inclusive terminar de pagar a máquina fotográfica para o pai – aleluia!

Pena que ouvi o que a N. anda aprontando. Soube que ela foi reclamar que a tv do dormitório está no meu quarto (e olha que ela não tem nada a ver com aquele dormitório, nem com a hospedagem da missão), e que não haveria lugar para mim na missão durante o próximo CLM. Isso foi a R. que fez o favor de espalhar a fofoca. Mas ainda bem que não pedi aquela tv, foi a S. que disse prá eu colocar no quarto para economizar energia do corredor, já que só eu estou lá por enquanto. Além disso, o combinado foi que, assim que mais alguém fosse para lá, a tv voltaria para a sala comunitária, e assim será.

A S., por se queimar com os comentários da N., foi tomar satisfação, e foi ‘bem feito’ para a N., que está se metendo onde não deve. Aí ficou bem claro que não era neurose minha, a N. realmente está me perseguindo, tentando me encurralar. Mas o mais massa foi a S. falar que eu vou embora em dezembro (graças a Deus o A. já comunicou isso para o Z., o presidente), e o susto dela foi maior. Por essa a N. não esperava!

Não sou maluca, não. A N. está incomodada comigo. Agora que ela está sozinha na casa, acho que dá tempo (e espaço) para ela pensar e arquitetar formas de diminuir meu espaço por aqui.

Que o Senhor me defenda nessa situação. Não preciso provar nada a ninguém. Só quero fazer a vontade de Deus. Quem não ajunta, espalha.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

A LITERATURA EVANGÉLICA E A LÍNGUA PORTUGUESA


Ninguém hoje espere ingenuamente tornar-se um escritor hábil, seguro de seu ofício e influenciador de sua geração sem, antes, esforçar-se para conhecer as regras e as riquezas expressionais de sua língua. Só conseguiremos atuar impactante e eficientemente como escritores evangélicos se nos esforçarmos para redescobrir e dominar os amplos recursos da língua portuguesa.

É nosso dever estudá-la permanentemente, com a mesma persistência que o aclamado poeta François Coppé demonstrou no estudo do francês. Ele chegou a responder a uma norte-americana que lhe perguntou se ele falava inglês: “Não, minha senhora... Continuo a aprender francês”.

A língua que foi enaltecida por Camões, Vieira, Bernardes, Herculano, Camilo, Garret, Machado de Assis, Eça de Queiroz, Graciliano Ramos, Guimarães Rosa, Fernando Pessoa, Drummond, Florbela Espanca, Henriqueta Lisboa, Cecília Meireles e tantos outros escritores notáveis necessita hoje mais e mais de embaixadores evangélicos que a enobreçam, enriqueçam, prestigiem e divulguem-na pelo mundo inteiro por meio de obras-primas de interesse cristão e universal. Assim, fizeram em inglês os nossos irmãos em Cristo John Bunyan, comO Peregrino; John Milton, com O Paraíso Perdido; C. S. Lewis, com a série Nárniae outras obras. Isto só para citarmos alguns dos grandes escritores evangélicos que escreveram e ultrapassaram as fronteiras evangélicas, conquistando também milhares de leitores no mercado secular.

Nós, escritores evangélicos, estamos em dívida para com nossa língua, a portuguesa; língua que o poeta Manuel Bandeira usou para, em um soneto, honrar o imortal autor de Os Lusíadas. Disse Bandeira:


A CAMÕES


Quando n'alma pesar de tua raça
A névoa da apagada e vil tristeza,
Busque ela sempre a glória que não passa,
Em teu poema de heroísmo e de beleza.


Gênio purificado na desgraça,
Tu resumiste em ti toda a grandeza:
Poeta e soldado... Em ti brilhou sem jaça
O amor da grande pátria portuguesa.


E enquanto o fero canto ecoar na mente
Da estirpe que em perigos sublimados
Plantou a cruz em cada continente,


Não morrerá, sem poetas nem soldados,
A língua em que cantaste rudemente
As armas e os barões assinalados

Escrever é preciso. Sim, mas escrever com arte, com profissionalismo, com clareza, objetividade, concisão e eficiência. Escrever, acima de tudo, para a glória de Deus. Escrever como um ato sacrificial, ministerial, holocausteando o nosso talento, o nosso dom Àquele de quem recebemos esse talento. Devemos apresentar-nos como sacerdotes diante do Senhor; diante desse mesmo Deus que inspirou Moisés, Davi e Isaías, e abriu apocalíptica e esplendorosamente os mistérios do Céu para o apóstolo João, na ilha de Patmos.

Nós, que temos um lastro, uma herança tão rica e tão bela, composta de obras literárias que vêm sendo escritas por exímios artistas da palavra, estamos hoje, em muitos aspectos, em uma situação de lamentável desconhecimento, não aproveitando as riquezas do nosso idioma. Mas sejamos perseverantes. Leiamos os clássicos. Estudemos a língua portuguesa. Façamos tudo isto para honra, glória e enaltecimento do soberano, sublime e doce nome de Jesus.

Jefferson Magno Costa - http://jeffersonmagnocosta.blogspot.com

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Só Jesus na causa!

08/11/05 - terça-feira

A mãe me escreveu dizendo que estava retornando de Ponta Grossa e que teve um tempo abençoado com os tios e os primos. Contou que o E. foi para o Encontro e ela pode esclarecer suas dúvidas e tranqüiliza-lo. Glória a Deus!

Fiz minhas contas e orçamento para este mês e o mês de dezembro, a fim de liquidar todas as dívidas. Entreguei tudo nas mãos de Deus.

Ao entrar na Internet hoje, vi o seguinte e-mail encaminhado a mim pelo A.:

Prezado Pastor J.,

Graça e Paz. Muito obrigado por me escrever e lhe sou grato pela preocupação em relação à A.. Ela é uma serva de Deus muito especial, que Deus tem trabalhado em especial neste últimos 13 anos.

Nestas últimas duas semanas sentamos e conversamos com ela. Individualmente e também como ministério local. Ouvimos e avaliamos as diversas possibilidades. Nos alegramos pelas possibilidades que ela tem. Porém, ontem ao conversar com ela chegamos ao consenso que A. deveria concluir o processo com a Missão A. até Dezembro. Não temos uma direção exata sobre o ministério dela, dado o fato que o Projeto P. ainda não ter uma expectativa concreta de saída. Inclusive a própria questão financeira ainda não está 100% definida e temos um pedido a Deus em relação a um possível casamento antes de sua viagem.

Nestes dias ela recebeu dois convites para Moçambique. Ela tem um bom testemunho junto à Missão Colheita em Moçambique e também junta a Junta de Missões da Igreja Menonita.

Entendemos que no momento é tempo de aquietar o coração e esperar por uma definição em Deus. Temos 45 dias pela frente para orarmos e buscarmos direção.

Assim ficamos com ela e esperamos descansados em Deus, que todas as coisas vão ser resolvidas.

Prezado Pastor J., por favor, ore conosco e vamos discernir juntos o que Deus está falando.

Shalom,

Pr A..

----- Original Message -----

From: ...

To: A.

Sent: Thursday, November 03, 2005 4:47 PM

Subject: Â. - Guiné Bissau ou Moçambique?

Prezado Pr. A.,

Graça e Paz da parte de nosso Senhor.

Espero que a sua viagem a Israel tenha sido uma grande bênção.

Há dias atrás nos reunimos com Â. para falarmos sobre seu futuro ministério. Até aqui pensamos na possibilidade dela fazer parte da equipe Mansonka em Guiné Bissau com os irmãos I.. Sentimos que o coração da Â. está ainda dividido com Angola.

Ela está em Curitiba no momento e em breve retornará à Brasília.

Gostaria que o irmão nos ajudasse passando-nos a sua opinião e da igreja a respeito do futuro ministério da Â. para que juntos possamos tomar a melhor decisão.

Juntos pela tradução da Bíblia e pelo Reino de Deus entre todos os povos,

Pr. J..

Presidente - ALEM

Grato pela sua atenção.

Fiquei mais aliviada com essas notícias. Mas logo o J. veio me questionar quanto à frase “ambígua” com relação ao meu tempo na ALEM. Coloquei que se referia ao ano que me comprometi a ficar aqui na base em Brasília, e ele não me pareceu convencido, mas tudo bem. Tudo, ao tempo de Deus, se resolverá.

Além disso, ainda tinha um e-mail da M. e outro do S., ambos de Moçambique:

Oi A.

Ok, continuamos em oração tbm. Ontem p.S. pediu pra vc esclarecer qdo vc pretende vir e qual o lugar, se é Zimpeto mesmo, pq não estava clarificado na carta. Assim q vc puder respond p ele, e tbm p mim, ele pediu p eu ir fazendo contacto com vc e ir falando c ele tbm, obrigada, fica na paz, o caminho de Deus é perfeito.

Abraços, M.

A.,
I need to know 3 things

  1. E. says he iswriting a letter of invitation –is this good enough or do you need me to write a letter –in Portuguese or English???
  2. Do you want to come to Zimpeto or another base?
  3. When would you like to come –so accommodation can be prepared?

Blessings –we are very excited to invite you back!!! S. and R.

Encaminhei tudo para o A. e os intercessores. Só Jesus na causa!

Também recebi um e-mail do F.:

oi amiga linda!

vou orar por voce e por a sua paz , e iluminacao na escolha do camino mais certo do PAI.

Voce é hermosa guerrera do senhor, me preso de conheccer VOCE.

fique na PAZdo PAI!

BEIJO

Vá entender se isso é normal ou não pra ele!

No orkut, olha que recado massa que recebi de um cara que nem conheço (ou não lembro quem é):

Neste momento estou orando por você.
Creio que orar é ir ao encontro da visão de Deus para nós.
Os sonhos de Deus são os projectos que ele tem a nosso respeito, os caminhos e realizações que nos farão realizados.
Assim como Deus, nós também sonhamos e buscamos encontrar o caminho da realização.
Porem sabemos e temos de reconhecer que a realização perfeita só há nos sonhos de Deus.
Oro para que os teus sonhos se realizem e que os mesmos se enquadrem nos sonhos de Deus.
Neste dia, irás percorrer mais um trecho do caminho da realização de sua vida.
Que o Senhor te guie e te de a perfeita paz de que estas no caminho certo.
Viver bem é viver os sonhos de Deus!
Com muito carinho oro por ti.
Que o Senhor te abençoe.
Bom dia.
M.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Dia do Idoso

27 DE SETEMBRO

Nesta data homenageamos a 3ª Idade, a maravilhosa idade da sabedoria, das

experiências vividas e do amor desprendido dos avós.

Poema O DIA DO IDOSO

I

Hoje é o dia do idoso.
Não posso deixar passar
sem pedir a todos os jovens
para os seus velhinhos respeitarem.

II

Mesmo por força maior
que tenham de ir para o lar,
pelo menos uma vez por semana
peço-vos que os vás visitar.

III

Este pedido que vos faço
e me deveis obedecer,
lembrai-vos que hoje sois jovens
amanhã, idosos ides ser.

IV

Mesmo que sejas emigrante
e longe dos vossos pais,
com um pequeno telefonema
os vossos velhinhos alegrais.

V

Eu seria muito feliz
e teria gosto de viver
se ainda tivesse os meus pais
para companhia me fazerem.


Jaime Afonso – Alturas do Barroso - Portugal

insisto em não te amar...

texto lindo que li um dia desses...

Insisto em não te amar.

Insisto até em pensar em todas as nossas diferenças.

No que nos afasta, no que nos põe à prova, nos distancia.

.

Mas tenho sempre a impressão de que a vida se encarrega de nos colocar na iminência um do outro, como se não pudéssemos nos esquecer, como se fosse um pecado ardil não viver esse amor, como se fossemos feitos um somente para o outro.

Porque já nem sei se existo sem você.

Porque minhas urgências são tantas, que quanto mais te evito, mais acordo assustada tendo gasto todos os meus sonhos com você.

.

Resta-me então, essa saudade enorme e poética.

E nessas horas fico tão antiga, que lembro de cada segundo ao teu lado.

.

Hoje eu diria que te amo, assim, com todas as letras, em bom som, entregue, vulnerável.

Diria até que te amo há muito tempo (você sabe como isso é verdade),mais até do que eu sei...

Diria sim...

Se tivesse ao menos me telefonado.

.

.

.

.

Fora isso, as palavras que não me deixam quieta, que não me deixam distante, que ando lapidando em meus "LIVROS", escolhendo cada cor, cada palavra, cada nuance... Logo estarão prontos (acho que mais uns 10 dias), e são mais como um registro desses eucaliptos que me cercam, do que um livro propriamente dito...

.

O MELHOR DOS EUCALIPTOS

Do que incendeia...

Do que não parto nunca...

Do que me põe à flor da pele...


http://eucaliptosnajanela.blogspot.com/2010/09/insisto-em-nao-te-amar.html

domingo, 26 de setembro de 2010

Welcome back!

06/11/05 – domingo

Embarquei às 9:45 horas na rodoviária em direção à Brasília.

Passaram três filmes daqueles de ‘sessão da tarde’ na tv do ônibus, mas deu para distrair.

À noite, congestionamento na estrada por causa de acidente com morte. Ficamos meia hora parados até que o trânsito se normalizasse.

07/11/05 - segunda-feira

Passei a manhã lendo “voz do que clama no deserto’.

Enquanto estava no ônibus, um pouco antes de chegar a Brasília, recebi uma mensagem da mãe dizendo que, ao orar, lhe veio à lembrança a Junta de Missões. Guardei isso no coração.

Cheguei 10:30 horas na rodoferroviária de Brasília. R. veio me buscar. Que calor!!!

Arrumei as coisas que trouxe, tomei ‘aquele’ banho e deitei um pouco. Dormi.

Depois, jantei e assisti TV. Vi que a S. e o J. já tinham voltado da viagem deles e fui lá. Papo rápido. Depois fui na casa da N. ver se conseguia achar a L. e soube que a L. tinha se mudado para a kitinete da R., que estava viajando. Isso quer dizer que a N. ficou sozinha naquela casa enorme de três quartos. Pode?

Fui ba kitinete da R. e conversei um pouco com a L.. Ela me devolveu o livro ‘A chamada final’ e retornei ao meu quarto e assisti um pouco mais de TV antes de dormir.

sábado, 25 de setembro de 2010

Casamento em perigo

Recebi por e-mail e notei seu valor, por isso decidi publicá-lo na Toca, ainda que certas palavras me tragam duras lembranças que ninguém mais poderia compreender.

"Naquela noite, enquanto minha esposa servia o jantar, eu segurei sua mão e disse: "Tenho algo importante para te dizer". Ela se sentou e jantou sem dizer uma palavra. Pude ver sofrimento em seus olhos.

De repente, eu também fiquei sem palavras. No entanto, eu tinha que dizer a ela o que estava pensando. Eu queria o divórcio. E abordei o assunto calmamente.

Ela não parecia irritada pelas minhas palavras e simplesmente perguntou em voz baixa: "Por quê?"

Eu evitei respondê-la, o que a deixou muito brava. Ela jogou os talheres longe e gritou "você não é homem!" Naquela noite, nós não conversamos mais. Pude ouví-la chorando. Eu sabia que ela queria um motivo para o fim do nosso casamento. Mas eu não tinha uma resposta satisfatória para esta pergunta. O meu coração não pertencia a ela mais e sim a Jane. Eu simplesmente não a amava mais, sentia pena dela.

Me sentindo muito culpado, rascunhei um acordo de divórcio, deixando para ela a casa, nosso carro e 30% das ações da minha empresa.
Ela tomou o papel da minha mão e o rasgou violentamente. A mulher com quem vivi pelos últimos 10 anos se tornou uma estranha para mim. Eu fiquei com dó deste desperdício de tempo e energia mas eu não voltaria atrás do que disse, pois amava a Jane profundamente. Finalmente ela começou a chorar alto na minha frente, o que já era esperado. Eu me senti libertado enquanto ela chorava. A minha obsessão por divórcio nas últimas semanas finalmente se materializava e o fim estava mais perto agora.
No dia seguinte, eu cheguei em casa tarde e a encontrei sentada na mesa escrevendo. Eu não jantei, fui direto para a cama e dormi imediatamente, pois estava cansado depois de ter passado o dia com a Jane.

Quando acordei no meio da noite, ela ainda estava sentada à mesa, escrevendo. Eu a ignorei e voltei a dormir.
Na manhã seguinte, ela me apresentou suas condições: ela não queria nada meu, mas pedia um mês de prazo para conceder o divórcio. Ela pediu que durante os próximos 30 dias a gente tentasse viver juntos de forma mais natural possivel. As suas razões eram simples: o nosso filho faria seus examos no próximo mês e precisava de um ambiente propício para prepar-se bem, sem os problemas de ter que lidar com o rompimento de seus pais.
Isso me pareceu razoável, mas ela acrescentou algo mais. Ela me lembrou do momento em que eu a carreguei para dentro da nossa casa no dia em que nos casamos e me pediu que durante os próximos 30 dias eu a carregasse para fora da casa todas as manhãs. Eu então percebi que ela estava completamente louca mas aceitei sua proposta para não tornar meus próximos dias ainda mais intoleráveis.
Eu contei para a Jane sobre o pedido da minha esposa e ela riu muito e achou a idéia totalmente absurda. "Ela pensa que impondo condições assim vai mudar alguma coisa; melhor ela encarar a situação e aceitar o divórcio" ,disse Jane em tom de gozação.

Minha esposa e eu não tínhamos nenhum contato físico havia muito tempo, então quando eu a carreguei para fora da casa no primeiro dia, foi totalmente estranho. Nosso filho nos aplaudiu dizendo "O papai está carregando a mamãe no colo!" Suas palavras me causaram constrangimento. Do quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa, eu devo ter caminhado uns 10 metros carregando minha esposa no colo. Ela fechou os olhos e disse baixinho "Não conte para o nosso filho sobre o divórcio" Eu balancei a cabeça mesmo discordando e então a coloquei no chão assim que atravessamos a porta de entrada da casa. Ela foi pegar o ônibus para o trabalho e eu dirigi para o escritório.
No segundo dia, foi mais fácil para nós dois. Ela se apoiou no meu peito, eu senti o cheiro do perfume que ela usava. Eu então percebi que há muito tempo não prestava atenção a essa mulher. Ela certamente tinha envelhecido nestes últimos 10 anos, havia rugas no seu rosto, seu cabelo estava ficando fino e grisalho. O nosso casamento teve muito impacto nela. Por uns segundos, cheguei a pensar no que havia feito para ela estar neste estado.
No quarto dia, quando eu a levantei, senti uma certa intimidade maior com o corpo dela. Esta mulher havia dedicado 10 anos da vida dela a mim.
No quinto dia, a mesma coisa. Eu não disse nada a Jane, mas ficava a cada dia mais fácil carregá-la do nosso quarto à porta da casa. Talvez meus músculos estejam mais firmes com o exercício, pensei.
Certa manhã, ela estava tentando escolher um vestido. Ela experimentou uma série deles mas não conseguia achar um que servisse. Com um suspiro, ela disse "Todos os meus vestidos estão grandes para mim". Eu então percebi que ela realmente havia emagrecido bastante, daí a facilidade em carregá-la nos últimos dias.
A realidade caiu sobre mim com uma ponta de remorso... ela carrega tanta dor e tristeza em seu coração..... Instintivamente, eu estiquei o braço e toquei seus cabelos.
Nosso filho entrou no quarto neste momento e disse "Pai, está na hora de você carregar a mamãe". Para ele, ver seu pai carregando sua mão todas as manhãs tornou-se parte da rotina da casa. Minha esposa abraçou nosso filho e o segurou em seus braços por alguns longos segundos. Eu tive que sair de perto, temendo mudar de idéia agora que estava tão perto do meu objetivo. Em seguida, eu a carreguei em meus braços, do quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa. Sua mão repousava em meu pescoço. Eu a segurei firme contra o meu corpo. Lembrei-me do dia do nosso casamento.
Mas o seu corpo tão magro me deixou triste. No último dia, quando eu a segurei em meus braços, por algum motivo não conseguia mover minhas pernas. Nosso filho já tinha ido para a escola e eu me vi pronunciando estas palavras: "Eu não percebi o quanto perdemos a nossa intimidade com o tempo".
Eu não consegui dirigir para o trabalho.... fui até o meu novo futuro endereço, saí do carro apressadamente, com medo de mudar de idéia...Subi as escadas e bati na porta do quarto. A Jane abriu a porta e eu disse a ela "Desculpe, Jane. Eu não quero mais me divorciar".
Ela olhou para mim sem acreditar e tocou na minha testa "Você está com febre?" Eu tirei sua mão da minha testa e repeti "Desculpe, Jane. Eu não vou me divorciar. Meu casamento ficou chato porque nós não soubemos valorizar os pequenos detalhes da nossa vida e não por falta de amor. Agora eu percebi que desde o dia em que carreguei minha esposa no dia do nosso casamento para nossa casa, eu devo segurá-la até que a morte nos separe.
A Jane então percebeu que era sério. Me deu um tapa no rosto, bateu a porta na minha cara e pude ouví-la chorando compulsivamente. Eu voltei para o carro e fui trabalhar.
Na loja de flores, no caminho de volta para casa, eu comprei um buquê de rosas para minha esposa. A atendente me perguntou o que eu gostaria de escrever no cartão. Eu sorri e escrevi: "Eu te carregarei em meus braços todas as manhãs até que a morte nos separe".
Naquela noite, quando cheguei em casa, com um buquê de flores na mão e um grande sorriso no rosto, fui direto para o nosso quarto onde encontrei minha esposa deitada na cama - morta.

Minha esposa estava com câncer e vinha se tratando a vários meses, mas eu estava muito ocupado com a Jane para perceber que havia algo errado com ela. Ela sabia que morreria em breve e quis poupar nosso filho dos efeitos de um divórcio - e prolongou a nossa vida juntos proporcionando ao nosso filho a imagem de nós dois juntos toda manhã. Pelo menos aos olhos do meu filho, eu sou um marido carinhoso.
Os pequenos detalhes de nossa vida são o que realmente contam num relacionamento. Não é a mansão, o carro, as propriedades, o dinheiro no banco. Estes bens criam um ambiente propício a felicidade mas não proporcionam mais do que conforto. Portanto, encontre tempo para ser amigo de sua esposa, faça pequenas coisas um para o outro para mantê-los próximos e íntimos. Tenham um casamento real e feliz!
Se você não dividir isso com alguém, nada vai te acontecer.
Mas se escolher enviar para alguém, talvez salve um casamento.
Muitos fracassados na vida são pessoas que não perceberam que estavam tão perto do sucesso e preferiram desistir.
UM CASAMENTO CENTRADO EM CRISTO É UM CASAMENTO QUE DURA UMA VIDA TODA."

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

[RÁDIOUNIFOA] THE ROAD SO FAR

Vocês já conhecem o programa "Só Séries" da rádio "UniFOA" pelo Supernatural is Life (http://www.supernaturalislife.com). Agora Renan Cury apresenta mais um programa sobre Supernatural, então que tal relembrar o que rolou nas outras 5 anteriores?

Confiram:



E hoje o novo episódio: 6x01 - Exile on Main Street. O/

Tempo com amigos

04/11/05 - sexta-feira

Fiquei em casa pela manhã e assisti ‘O terminal’. O pai tinha encomendado minha bombinha para asma e vieram entregar.

Meio dia e meia fui almoçar com a D., a F. e a P.. Conversamos bastante.

A V. veio e ela, a D., a F. e eu fomos na casa ‘Chá du Batel’, antigo ‘Palumba’. Delicioso! Tiramos fotos.

Devolvi o dvd na locadora e fui para casa. Tomei banho e me arrumei. Fui à pé, mesmo com salto, para a Igreja. A primeira pessoa que encontrei lá foi o E.. À noite, casamento do F. e da R.. Foi bem legal! Fiquei na mesa com o R., a C., a T. e o E.. Combinamos de ir ao Costelão amanhã, depois do culto jovem.

Muitas fotos. A I. já me convidou informalmente para o casamento dela com o C. no dia sete de janeiro do ano que vem.

05/11/05 – sábado

Passei a manhã arrumando o quarto e o dia fazendo mala e organizando as coisas. Limpei a cozinha e fui escrever.

Com o mesmo vestido que usei na celebração de domingo passado fui para o culto jovem, que foi bem massa, com muitos desafios de multiplicação e ação na cidade.

Depois do culto, fomos ao Costelão com um casal de amigos da C. e do D.. Eu e a T. fomos no carro do E..

Costelão delicioso (como sempre) – me dá até água na boca ao escrever. Muito papo e fotos. Voltamos no carro do R.. Despedidas do tipo: A gente se vê no natal e muitos risos.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Contagem regressiva!


Só mais 24 horas e teremos a sexta temporada iniciada!

10 coisas que Deus odeia e você não sabia

1. “Deus odeia você”
deus+odeia+voce+2 10 coisas que Deus odeia e você não sabia!
Pelo menos é isso o que pensa a igreja fundamentalista de Westboro (EUA)

.
2. “Deus odeia a religião”
deus+odeia+ +calcinha 10 coisas que Deus odeia e você não sabia!
E quem não odeia?

.
3. “Deus odeia a Lady Gaga”
deus+odeia+lady+gaga+ +um+pouco+alem+do+obvio 10 coisas que Deus odeia e você não sabia!
Pelo menos isso temos em comum!

.
4. “Deus odeia zumbis”
deus+odeia+zumbis 10 coisas que Deus odeia e você não sabia!
Então ele deve ser fã da série Resident Evil…
http://www.themorningstarr.co.uk/2009/04/13/zombie-outbreak-09/

.
5. “Deus odeia tatuados”
deus odeia tatuados 10 coisas que Deus odeia e você não sabia!
Ah, isso a gente ainda precisa negociar...

.
6. “Deus odeia retweets”
media httpfarm5static CIDnF.jpg.scaled500 10 coisas que Deus odeia e você não sabia!
A menos que sejam de seus próprios tweets, lógico!

.
7. “Deus odeia os nerds”
deus+odeia+nerds 10 coisas que Deus odeia e você não sabia!
Acho que Bill Gates e Steve Jobs não concordam…

.
8. “Deus odeia cartazes”
deusodeiacartazes 10 coisas que Deus odeia e você não sabia!
É verdade! Pelo menos desde um que dizia algo como “Rei dos judeus”…

.
9. “Deus odeia a Finlândia”

deus odeia finlandia 10 coisas que Deus odeia e você não sabia!
Seria por problemas com a Nokia?

.
10. Deus odeia a homofobia

homofobia1 10 coisas que Deus odeia e você não sabia!
E isto não é uma brincadeira.
.
Isa Medeiros, no Um pouco além do óbvio.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Contagem regressiva!

Faltam dois dias para o início da sexta temporada!!!

Possibilidades

03/11/05- quinta-feira

Levantei cedo. Fomos – o pai, a mãe e eu – à Feira, onde encontramos a L.. Tomamos café com pastel e eu fui com a L. para o centro, onde era para ter uma feira de rua de livros desde às 9 horas, mas que às 11 horas ainda não estava completamente montada.

Andamos um monte, fomos à C&A, onde a L. me deu um par de brincos roxos, no sebo e na Renner.

Cheguei em casa quase 13:30 horas. Liguei para a D., que disse estar atrás de mim desde segunda feira.

Fui à Igreja e, no caminho, encontrei o J., com quem fiquei de papo por, pelo menos, meia hora. Na Igreja, entrei na Internet e me surpreendi com uma carta convite do pastor E. (de Moçambique) e outro e-mail do S.. Que delícia!

Recebi também e-mails do F. avisando que retornará ao Brasil somente em 15 de janeiro.

Após três reuniões com os pastores e o restabelecimento de contato com as possiblidades de trabalho (e não ter recebido resposta da Wycliffe), tendo os seguintes e-mails:


From: ...

Subject: Re: Boas notícias.

Date: Fri, 28 Oct 2005 11:40:23 -0200

To: RELEASED MESSAGE<>,...

Full Headers
Undecoded Letter

Oi Â., encaminhei seu e-mail p/ pastor H. nosso presidente da j. e
ele ficou muito contente e praticamente estamos aprovando sua filiação.
Vamos estar preparando um projeto p/ inserir você no trabalho de Moçambique
e quando ele voltar, isto é, na semana que vem, poderemos lhe dar algumas
informações. Ele me deixou encarregado juntamente com a V. de
elaborarmos um projeto para você e depois de aprovado aí sim vamos entrar em
contato com seu pastor e conselho. Pastor H. disse que tem um bom contato
com seu pastor. É isto, chegamos primeiro... e A. é nossa, valeu a
pena investir em sua divulgação e continuariamos faze-lo, mas agora A. pertencerá à J.. Agradecemos a Deus pela sua vida e trabalho. Um
gde. abraço. Para nós será uma honra te-la em nosso quadro missionário.

Em Cristo.

P..

From: ...

Subject: Convite

Date: Thu, 3 Nov 2005 10:38:56 +0200 (South Africa Standard Time)

To: ...

Full Headers
Undecoded Letter

Estimada irmã A.

A paz do Senhor

Foi com alegria que recebi a notícia de que já terminou o seu curso na universidade e esta planejando para 2006. Na Escola Bíblica onde você deu aulas neste mes de Novembro um professor volta para Brasil e não volta para ano, já perdemos dois professor este ano e neste momento estamos com necessidade.

Gostaria por meio desta carta endereçar o meu convite a irmã a. para que volte a Moçambique lecionar na nossa instituição, pois foi uma bênção o seu trabalho no ano de 2003.

Sem mais de momento, aguardo com expectativa a sua resposta.

Jesus acima de tudo

Pastor E.

Diretor da escola bíblica

De:

...

Enviado:

sábado, 29 de outubro de 2005 08:18:23

Para:

...

Assunto:

Fw: favor - urgente

Olá A.

O que dizer desta notícia: ...." o que eu temia me sobreveio?????......" LILILILILILILILILILI

WELCOME PARA A COVA DOS LEÕES!!!!!

ISTÓ É RESPOSTA DE ORAÇÃO AMIGA! Ainda semana passada oramos por professores para o próximo período da Escola. Deus é Fiel!

Estou mandando o e-mail de S. pra vc tbm mandar um e-mail p ele pois ele precisa reservar um lugar p vc rapidinho. Estamos em fase de mudanças e muita gente saindo, entao.... muita gente sem experiência entrando, e claro..... não queremos que vc fique sem um lugarzinho: ...

Vou falar com M. p ele imprimir o seu e-mail e depois entrego p Pr.E. se ele ainda não fez isto.

Abração, beijos, (dá p fazer cura interior de TPM ants d vir?)

...

De:

...

Enviado:

terça-feira, 1 de novembro de 2005 20:24:31

Para:

...

Assunto:

Re: Desejo de voltar a Moçambique

A.
Hallelujah –you write Portuguese and I will write English –good practice for you!!!
Pastor E. spoke to me today –very excited –said you were the BEST teacher and he would be excited to have you back.
Would you like to come to Zimpeto or elsewhere –when would you come –we are waiting!!!
Please let me know and I will get F. or E. to write a letter of invitation –unless I can write it in English!!
COME BACK SOON - WHEN<>
S.

A partir disso, os pastores decidiram que passaremos as próximas semanas em oração a fim de receber paz e confirmação de Deus nas duas possibilidades: ou ir a Moçambique (mais especificamente a Tete, no norte do país) pela Junta Menonita de Missões Internacionais - JMMI, a fim de trabalhar no treinamento de liderança e discipulado, ou ir a Moçambique (mais especificamente a Maputo, no sul do país) a fim de trabalhar no treinamento de líderes e discipulado com o Ministério Comunhão na Colheita, fundado por H..

O que ficou mais ou menos decidido é que ficarei em Brasília até 20 de dezembro – a fim de cumprir o ano que me comprometi a servir na base – quando sairei definitivamente da A..

Na saída da Igreja, marquei com a P. dela vir me buscar na casa da D. durante a célula para eu participar da festa surpresa para a S..

Fui para a casa da D., mas ela só chegou em casa às 19:20 horas. Conversamos e comemos.

Na célula, oramos e buscamos direção de Deus. Visões...

A S. compartilhou que viu uma mulher negra com pinturas arredondadas acima e abaixo dos olhos e também um rio com terra nas duas margens. A V. viu uma bússola (apontando para o Norte, é claro). A N. lembrou do Salmo 34:8 e a S. orou para que o Senhor me abençoasse e me guiasse na vontade dEle.

A P. e o P. me esqueceram, por isso liguei para eles depois de terminada a célula. Festa surpresa de aniversário para a S.. Comi bastante carne. Encontrei a mãe lá.

O pai foi buscar a gente perto da meia-noite, super nervoso.

Quem não ajunta, espalha!

09/11/05

Que bênção! Com o dinheiro na conta, pude eliminar boa parte das dívidas, inclusive terminar de pagar a máquina fotográfica para o pai – aleluia!

Pena que ouvi o que a N. anda aprontando. Soube que ela foi reclamar que a tv do dormitório está no meu quarto (e olha que ela não tem nada a ver com aquele dormitório, nem com a hospedagem da missão), e que não haveria lugar para mim na missão durante o próximo CLM. Isso foi a R. que fez o favor de espalhar a fofoca. Mas ainda bem que não pedi aquela tv, foi a S. que disse prá eu colocar no quarto para economizar energia do corredor, já que só eu estou lá por enquanto. Além disso, o combinado foi que, assim que mais alguém fosse para lá, a tv voltaria para a sala comunitária, e assim será.

A S., por se queimar com os comentários da N., foi tomar satisfação, e foi ‘bem feito’ para a N., que está se metendo onde não deve. Aí ficou bem claro que não era neurose minha, a N. realmente está me perseguindo, tentando me encurralar. Mas o mais massa foi a S. falar que eu vou embora em dezembro (graças a Deus o A. já comunicou isso para o Z., o presidente), e o susto dela foi maior. Por essa a N. não esperava!

Não sou maluca, não. A N. está incomodada comigo. Agora que ela está sozinha na casa, acho que dá tempo (e espaço) para ela pensar e arquitetar formas de diminuir meu espaço por aqui.

Que o Senhor me defenda nessa situação. Não preciso provar nada a ninguém. Só quero fazer a vontade de Deus. Quem não ajunta, espalha.

A LITERATURA EVANGÉLICA E A LÍNGUA PORTUGUESA


Ninguém hoje espere ingenuamente tornar-se um escritor hábil, seguro de seu ofício e influenciador de sua geração sem, antes, esforçar-se para conhecer as regras e as riquezas expressionais de sua língua. Só conseguiremos atuar impactante e eficientemente como escritores evangélicos se nos esforçarmos para redescobrir e dominar os amplos recursos da língua portuguesa.

É nosso dever estudá-la permanentemente, com a mesma persistência que o aclamado poeta François Coppé demonstrou no estudo do francês. Ele chegou a responder a uma norte-americana que lhe perguntou se ele falava inglês: “Não, minha senhora... Continuo a aprender francês”.

A língua que foi enaltecida por Camões, Vieira, Bernardes, Herculano, Camilo, Garret, Machado de Assis, Eça de Queiroz, Graciliano Ramos, Guimarães Rosa, Fernando Pessoa, Drummond, Florbela Espanca, Henriqueta Lisboa, Cecília Meireles e tantos outros escritores notáveis necessita hoje mais e mais de embaixadores evangélicos que a enobreçam, enriqueçam, prestigiem e divulguem-na pelo mundo inteiro por meio de obras-primas de interesse cristão e universal. Assim, fizeram em inglês os nossos irmãos em Cristo John Bunyan, comO Peregrino; John Milton, com O Paraíso Perdido; C. S. Lewis, com a série Nárniae outras obras. Isto só para citarmos alguns dos grandes escritores evangélicos que escreveram e ultrapassaram as fronteiras evangélicas, conquistando também milhares de leitores no mercado secular.

Nós, escritores evangélicos, estamos em dívida para com nossa língua, a portuguesa; língua que o poeta Manuel Bandeira usou para, em um soneto, honrar o imortal autor de Os Lusíadas. Disse Bandeira:


A CAMÕES


Quando n'alma pesar de tua raça
A névoa da apagada e vil tristeza,
Busque ela sempre a glória que não passa,
Em teu poema de heroísmo e de beleza.


Gênio purificado na desgraça,
Tu resumiste em ti toda a grandeza:
Poeta e soldado... Em ti brilhou sem jaça
O amor da grande pátria portuguesa.


E enquanto o fero canto ecoar na mente
Da estirpe que em perigos sublimados
Plantou a cruz em cada continente,


Não morrerá, sem poetas nem soldados,
A língua em que cantaste rudemente
As armas e os barões assinalados

Escrever é preciso. Sim, mas escrever com arte, com profissionalismo, com clareza, objetividade, concisão e eficiência. Escrever, acima de tudo, para a glória de Deus. Escrever como um ato sacrificial, ministerial, holocausteando o nosso talento, o nosso dom Àquele de quem recebemos esse talento. Devemos apresentar-nos como sacerdotes diante do Senhor; diante desse mesmo Deus que inspirou Moisés, Davi e Isaías, e abriu apocalíptica e esplendorosamente os mistérios do Céu para o apóstolo João, na ilha de Patmos.

Nós, que temos um lastro, uma herança tão rica e tão bela, composta de obras literárias que vêm sendo escritas por exímios artistas da palavra, estamos hoje, em muitos aspectos, em uma situação de lamentável desconhecimento, não aproveitando as riquezas do nosso idioma. Mas sejamos perseverantes. Leiamos os clássicos. Estudemos a língua portuguesa. Façamos tudo isto para honra, glória e enaltecimento do soberano, sublime e doce nome de Jesus.

Jefferson Magno Costa - http://jeffersonmagnocosta.blogspot.com

Só Jesus na causa!

08/11/05 - terça-feira

A mãe me escreveu dizendo que estava retornando de Ponta Grossa e que teve um tempo abençoado com os tios e os primos. Contou que o E. foi para o Encontro e ela pode esclarecer suas dúvidas e tranqüiliza-lo. Glória a Deus!

Fiz minhas contas e orçamento para este mês e o mês de dezembro, a fim de liquidar todas as dívidas. Entreguei tudo nas mãos de Deus.

Ao entrar na Internet hoje, vi o seguinte e-mail encaminhado a mim pelo A.:

Prezado Pastor J.,

Graça e Paz. Muito obrigado por me escrever e lhe sou grato pela preocupação em relação à A.. Ela é uma serva de Deus muito especial, que Deus tem trabalhado em especial neste últimos 13 anos.

Nestas últimas duas semanas sentamos e conversamos com ela. Individualmente e também como ministério local. Ouvimos e avaliamos as diversas possibilidades. Nos alegramos pelas possibilidades que ela tem. Porém, ontem ao conversar com ela chegamos ao consenso que A. deveria concluir o processo com a Missão A. até Dezembro. Não temos uma direção exata sobre o ministério dela, dado o fato que o Projeto P. ainda não ter uma expectativa concreta de saída. Inclusive a própria questão financeira ainda não está 100% definida e temos um pedido a Deus em relação a um possível casamento antes de sua viagem.

Nestes dias ela recebeu dois convites para Moçambique. Ela tem um bom testemunho junto à Missão Colheita em Moçambique e também junta a Junta de Missões da Igreja Menonita.

Entendemos que no momento é tempo de aquietar o coração e esperar por uma definição em Deus. Temos 45 dias pela frente para orarmos e buscarmos direção.

Assim ficamos com ela e esperamos descansados em Deus, que todas as coisas vão ser resolvidas.

Prezado Pastor J., por favor, ore conosco e vamos discernir juntos o que Deus está falando.

Shalom,

Pr A..

----- Original Message -----

From: ...

To: A.

Sent: Thursday, November 03, 2005 4:47 PM

Subject: Â. - Guiné Bissau ou Moçambique?

Prezado Pr. A.,

Graça e Paz da parte de nosso Senhor.

Espero que a sua viagem a Israel tenha sido uma grande bênção.

Há dias atrás nos reunimos com Â. para falarmos sobre seu futuro ministério. Até aqui pensamos na possibilidade dela fazer parte da equipe Mansonka em Guiné Bissau com os irmãos I.. Sentimos que o coração da Â. está ainda dividido com Angola.

Ela está em Curitiba no momento e em breve retornará à Brasília.

Gostaria que o irmão nos ajudasse passando-nos a sua opinião e da igreja a respeito do futuro ministério da Â. para que juntos possamos tomar a melhor decisão.

Juntos pela tradução da Bíblia e pelo Reino de Deus entre todos os povos,

Pr. J..

Presidente - ALEM

Grato pela sua atenção.

Fiquei mais aliviada com essas notícias. Mas logo o J. veio me questionar quanto à frase “ambígua” com relação ao meu tempo na ALEM. Coloquei que se referia ao ano que me comprometi a ficar aqui na base em Brasília, e ele não me pareceu convencido, mas tudo bem. Tudo, ao tempo de Deus, se resolverá.

Além disso, ainda tinha um e-mail da M. e outro do S., ambos de Moçambique:

Oi A.

Ok, continuamos em oração tbm. Ontem p.S. pediu pra vc esclarecer qdo vc pretende vir e qual o lugar, se é Zimpeto mesmo, pq não estava clarificado na carta. Assim q vc puder respond p ele, e tbm p mim, ele pediu p eu ir fazendo contacto com vc e ir falando c ele tbm, obrigada, fica na paz, o caminho de Deus é perfeito.

Abraços, M.

A.,
I need to know 3 things

  1. E. says he iswriting a letter of invitation –is this good enough or do you need me to write a letter –in Portuguese or English???
  2. Do you want to come to Zimpeto or another base?
  3. When would you like to come –so accommodation can be prepared?

Blessings –we are very excited to invite you back!!! S. and R.

Encaminhei tudo para o A. e os intercessores. Só Jesus na causa!

Também recebi um e-mail do F.:

oi amiga linda!

vou orar por voce e por a sua paz , e iluminacao na escolha do camino mais certo do PAI.

Voce é hermosa guerrera do senhor, me preso de conheccer VOCE.

fique na PAZdo PAI!

BEIJO

Vá entender se isso é normal ou não pra ele!

No orkut, olha que recado massa que recebi de um cara que nem conheço (ou não lembro quem é):

Neste momento estou orando por você.
Creio que orar é ir ao encontro da visão de Deus para nós.
Os sonhos de Deus são os projectos que ele tem a nosso respeito, os caminhos e realizações que nos farão realizados.
Assim como Deus, nós também sonhamos e buscamos encontrar o caminho da realização.
Porem sabemos e temos de reconhecer que a realização perfeita só há nos sonhos de Deus.
Oro para que os teus sonhos se realizem e que os mesmos se enquadrem nos sonhos de Deus.
Neste dia, irás percorrer mais um trecho do caminho da realização de sua vida.
Que o Senhor te guie e te de a perfeita paz de que estas no caminho certo.
Viver bem é viver os sonhos de Deus!
Com muito carinho oro por ti.
Que o Senhor te abençoe.
Bom dia.
M.

Dia do Idoso

27 DE SETEMBRO

Nesta data homenageamos a 3ª Idade, a maravilhosa idade da sabedoria, das

experiências vividas e do amor desprendido dos avós.

Poema O DIA DO IDOSO

I

Hoje é o dia do idoso.
Não posso deixar passar
sem pedir a todos os jovens
para os seus velhinhos respeitarem.

II

Mesmo por força maior
que tenham de ir para o lar,
pelo menos uma vez por semana
peço-vos que os vás visitar.

III

Este pedido que vos faço
e me deveis obedecer,
lembrai-vos que hoje sois jovens
amanhã, idosos ides ser.

IV

Mesmo que sejas emigrante
e longe dos vossos pais,
com um pequeno telefonema
os vossos velhinhos alegrais.

V

Eu seria muito feliz
e teria gosto de viver
se ainda tivesse os meus pais
para companhia me fazerem.


Jaime Afonso – Alturas do Barroso - Portugal

insisto em não te amar...

texto lindo que li um dia desses...

Insisto em não te amar.

Insisto até em pensar em todas as nossas diferenças.

No que nos afasta, no que nos põe à prova, nos distancia.

.

Mas tenho sempre a impressão de que a vida se encarrega de nos colocar na iminência um do outro, como se não pudéssemos nos esquecer, como se fosse um pecado ardil não viver esse amor, como se fossemos feitos um somente para o outro.

Porque já nem sei se existo sem você.

Porque minhas urgências são tantas, que quanto mais te evito, mais acordo assustada tendo gasto todos os meus sonhos com você.

.

Resta-me então, essa saudade enorme e poética.

E nessas horas fico tão antiga, que lembro de cada segundo ao teu lado.

.

Hoje eu diria que te amo, assim, com todas as letras, em bom som, entregue, vulnerável.

Diria até que te amo há muito tempo (você sabe como isso é verdade),mais até do que eu sei...

Diria sim...

Se tivesse ao menos me telefonado.

.

.

.

.

Fora isso, as palavras que não me deixam quieta, que não me deixam distante, que ando lapidando em meus "LIVROS", escolhendo cada cor, cada palavra, cada nuance... Logo estarão prontos (acho que mais uns 10 dias), e são mais como um registro desses eucaliptos que me cercam, do que um livro propriamente dito...

.

O MELHOR DOS EUCALIPTOS

Do que incendeia...

Do que não parto nunca...

Do que me põe à flor da pele...


http://eucaliptosnajanela.blogspot.com/2010/09/insisto-em-nao-te-amar.html

Welcome back!

06/11/05 – domingo

Embarquei às 9:45 horas na rodoviária em direção à Brasília.

Passaram três filmes daqueles de ‘sessão da tarde’ na tv do ônibus, mas deu para distrair.

À noite, congestionamento na estrada por causa de acidente com morte. Ficamos meia hora parados até que o trânsito se normalizasse.

07/11/05 - segunda-feira

Passei a manhã lendo “voz do que clama no deserto’.

Enquanto estava no ônibus, um pouco antes de chegar a Brasília, recebi uma mensagem da mãe dizendo que, ao orar, lhe veio à lembrança a Junta de Missões. Guardei isso no coração.

Cheguei 10:30 horas na rodoferroviária de Brasília. R. veio me buscar. Que calor!!!

Arrumei as coisas que trouxe, tomei ‘aquele’ banho e deitei um pouco. Dormi.

Depois, jantei e assisti TV. Vi que a S. e o J. já tinham voltado da viagem deles e fui lá. Papo rápido. Depois fui na casa da N. ver se conseguia achar a L. e soube que a L. tinha se mudado para a kitinete da R., que estava viajando. Isso quer dizer que a N. ficou sozinha naquela casa enorme de três quartos. Pode?

Fui ba kitinete da R. e conversei um pouco com a L.. Ela me devolveu o livro ‘A chamada final’ e retornei ao meu quarto e assisti um pouco mais de TV antes de dormir.

Casamento em perigo

Recebi por e-mail e notei seu valor, por isso decidi publicá-lo na Toca, ainda que certas palavras me tragam duras lembranças que ninguém mais poderia compreender.

"Naquela noite, enquanto minha esposa servia o jantar, eu segurei sua mão e disse: "Tenho algo importante para te dizer". Ela se sentou e jantou sem dizer uma palavra. Pude ver sofrimento em seus olhos.

De repente, eu também fiquei sem palavras. No entanto, eu tinha que dizer a ela o que estava pensando. Eu queria o divórcio. E abordei o assunto calmamente.

Ela não parecia irritada pelas minhas palavras e simplesmente perguntou em voz baixa: "Por quê?"

Eu evitei respondê-la, o que a deixou muito brava. Ela jogou os talheres longe e gritou "você não é homem!" Naquela noite, nós não conversamos mais. Pude ouví-la chorando. Eu sabia que ela queria um motivo para o fim do nosso casamento. Mas eu não tinha uma resposta satisfatória para esta pergunta. O meu coração não pertencia a ela mais e sim a Jane. Eu simplesmente não a amava mais, sentia pena dela.

Me sentindo muito culpado, rascunhei um acordo de divórcio, deixando para ela a casa, nosso carro e 30% das ações da minha empresa.
Ela tomou o papel da minha mão e o rasgou violentamente. A mulher com quem vivi pelos últimos 10 anos se tornou uma estranha para mim. Eu fiquei com dó deste desperdício de tempo e energia mas eu não voltaria atrás do que disse, pois amava a Jane profundamente. Finalmente ela começou a chorar alto na minha frente, o que já era esperado. Eu me senti libertado enquanto ela chorava. A minha obsessão por divórcio nas últimas semanas finalmente se materializava e o fim estava mais perto agora.
No dia seguinte, eu cheguei em casa tarde e a encontrei sentada na mesa escrevendo. Eu não jantei, fui direto para a cama e dormi imediatamente, pois estava cansado depois de ter passado o dia com a Jane.

Quando acordei no meio da noite, ela ainda estava sentada à mesa, escrevendo. Eu a ignorei e voltei a dormir.
Na manhã seguinte, ela me apresentou suas condições: ela não queria nada meu, mas pedia um mês de prazo para conceder o divórcio. Ela pediu que durante os próximos 30 dias a gente tentasse viver juntos de forma mais natural possivel. As suas razões eram simples: o nosso filho faria seus examos no próximo mês e precisava de um ambiente propício para prepar-se bem, sem os problemas de ter que lidar com o rompimento de seus pais.
Isso me pareceu razoável, mas ela acrescentou algo mais. Ela me lembrou do momento em que eu a carreguei para dentro da nossa casa no dia em que nos casamos e me pediu que durante os próximos 30 dias eu a carregasse para fora da casa todas as manhãs. Eu então percebi que ela estava completamente louca mas aceitei sua proposta para não tornar meus próximos dias ainda mais intoleráveis.
Eu contei para a Jane sobre o pedido da minha esposa e ela riu muito e achou a idéia totalmente absurda. "Ela pensa que impondo condições assim vai mudar alguma coisa; melhor ela encarar a situação e aceitar o divórcio" ,disse Jane em tom de gozação.

Minha esposa e eu não tínhamos nenhum contato físico havia muito tempo, então quando eu a carreguei para fora da casa no primeiro dia, foi totalmente estranho. Nosso filho nos aplaudiu dizendo "O papai está carregando a mamãe no colo!" Suas palavras me causaram constrangimento. Do quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa, eu devo ter caminhado uns 10 metros carregando minha esposa no colo. Ela fechou os olhos e disse baixinho "Não conte para o nosso filho sobre o divórcio" Eu balancei a cabeça mesmo discordando e então a coloquei no chão assim que atravessamos a porta de entrada da casa. Ela foi pegar o ônibus para o trabalho e eu dirigi para o escritório.
No segundo dia, foi mais fácil para nós dois. Ela se apoiou no meu peito, eu senti o cheiro do perfume que ela usava. Eu então percebi que há muito tempo não prestava atenção a essa mulher. Ela certamente tinha envelhecido nestes últimos 10 anos, havia rugas no seu rosto, seu cabelo estava ficando fino e grisalho. O nosso casamento teve muito impacto nela. Por uns segundos, cheguei a pensar no que havia feito para ela estar neste estado.
No quarto dia, quando eu a levantei, senti uma certa intimidade maior com o corpo dela. Esta mulher havia dedicado 10 anos da vida dela a mim.
No quinto dia, a mesma coisa. Eu não disse nada a Jane, mas ficava a cada dia mais fácil carregá-la do nosso quarto à porta da casa. Talvez meus músculos estejam mais firmes com o exercício, pensei.
Certa manhã, ela estava tentando escolher um vestido. Ela experimentou uma série deles mas não conseguia achar um que servisse. Com um suspiro, ela disse "Todos os meus vestidos estão grandes para mim". Eu então percebi que ela realmente havia emagrecido bastante, daí a facilidade em carregá-la nos últimos dias.
A realidade caiu sobre mim com uma ponta de remorso... ela carrega tanta dor e tristeza em seu coração..... Instintivamente, eu estiquei o braço e toquei seus cabelos.
Nosso filho entrou no quarto neste momento e disse "Pai, está na hora de você carregar a mamãe". Para ele, ver seu pai carregando sua mão todas as manhãs tornou-se parte da rotina da casa. Minha esposa abraçou nosso filho e o segurou em seus braços por alguns longos segundos. Eu tive que sair de perto, temendo mudar de idéia agora que estava tão perto do meu objetivo. Em seguida, eu a carreguei em meus braços, do quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa. Sua mão repousava em meu pescoço. Eu a segurei firme contra o meu corpo. Lembrei-me do dia do nosso casamento.
Mas o seu corpo tão magro me deixou triste. No último dia, quando eu a segurei em meus braços, por algum motivo não conseguia mover minhas pernas. Nosso filho já tinha ido para a escola e eu me vi pronunciando estas palavras: "Eu não percebi o quanto perdemos a nossa intimidade com o tempo".
Eu não consegui dirigir para o trabalho.... fui até o meu novo futuro endereço, saí do carro apressadamente, com medo de mudar de idéia...Subi as escadas e bati na porta do quarto. A Jane abriu a porta e eu disse a ela "Desculpe, Jane. Eu não quero mais me divorciar".
Ela olhou para mim sem acreditar e tocou na minha testa "Você está com febre?" Eu tirei sua mão da minha testa e repeti "Desculpe, Jane. Eu não vou me divorciar. Meu casamento ficou chato porque nós não soubemos valorizar os pequenos detalhes da nossa vida e não por falta de amor. Agora eu percebi que desde o dia em que carreguei minha esposa no dia do nosso casamento para nossa casa, eu devo segurá-la até que a morte nos separe.
A Jane então percebeu que era sério. Me deu um tapa no rosto, bateu a porta na minha cara e pude ouví-la chorando compulsivamente. Eu voltei para o carro e fui trabalhar.
Na loja de flores, no caminho de volta para casa, eu comprei um buquê de rosas para minha esposa. A atendente me perguntou o que eu gostaria de escrever no cartão. Eu sorri e escrevi: "Eu te carregarei em meus braços todas as manhãs até que a morte nos separe".
Naquela noite, quando cheguei em casa, com um buquê de flores na mão e um grande sorriso no rosto, fui direto para o nosso quarto onde encontrei minha esposa deitada na cama - morta.

Minha esposa estava com câncer e vinha se tratando a vários meses, mas eu estava muito ocupado com a Jane para perceber que havia algo errado com ela. Ela sabia que morreria em breve e quis poupar nosso filho dos efeitos de um divórcio - e prolongou a nossa vida juntos proporcionando ao nosso filho a imagem de nós dois juntos toda manhã. Pelo menos aos olhos do meu filho, eu sou um marido carinhoso.
Os pequenos detalhes de nossa vida são o que realmente contam num relacionamento. Não é a mansão, o carro, as propriedades, o dinheiro no banco. Estes bens criam um ambiente propício a felicidade mas não proporcionam mais do que conforto. Portanto, encontre tempo para ser amigo de sua esposa, faça pequenas coisas um para o outro para mantê-los próximos e íntimos. Tenham um casamento real e feliz!
Se você não dividir isso com alguém, nada vai te acontecer.
Mas se escolher enviar para alguém, talvez salve um casamento.
Muitos fracassados na vida são pessoas que não perceberam que estavam tão perto do sucesso e preferiram desistir.
UM CASAMENTO CENTRADO EM CRISTO É UM CASAMENTO QUE DURA UMA VIDA TODA."

[RÁDIOUNIFOA] THE ROAD SO FAR

Vocês já conhecem o programa "Só Séries" da rádio "UniFOA" pelo Supernatural is Life (http://www.supernaturalislife.com). Agora Renan Cury apresenta mais um programa sobre Supernatural, então que tal relembrar o que rolou nas outras 5 anteriores?

Confiram:



E hoje o novo episódio: 6x01 - Exile on Main Street. O/

Tempo com amigos

04/11/05 - sexta-feira

Fiquei em casa pela manhã e assisti ‘O terminal’. O pai tinha encomendado minha bombinha para asma e vieram entregar.

Meio dia e meia fui almoçar com a D., a F. e a P.. Conversamos bastante.

A V. veio e ela, a D., a F. e eu fomos na casa ‘Chá du Batel’, antigo ‘Palumba’. Delicioso! Tiramos fotos.

Devolvi o dvd na locadora e fui para casa. Tomei banho e me arrumei. Fui à pé, mesmo com salto, para a Igreja. A primeira pessoa que encontrei lá foi o E.. À noite, casamento do F. e da R.. Foi bem legal! Fiquei na mesa com o R., a C., a T. e o E.. Combinamos de ir ao Costelão amanhã, depois do culto jovem.

Muitas fotos. A I. já me convidou informalmente para o casamento dela com o C. no dia sete de janeiro do ano que vem.

05/11/05 – sábado

Passei a manhã arrumando o quarto e o dia fazendo mala e organizando as coisas. Limpei a cozinha e fui escrever.

Com o mesmo vestido que usei na celebração de domingo passado fui para o culto jovem, que foi bem massa, com muitos desafios de multiplicação e ação na cidade.

Depois do culto, fomos ao Costelão com um casal de amigos da C. e do D.. Eu e a T. fomos no carro do E..

Costelão delicioso (como sempre) – me dá até água na boca ao escrever. Muito papo e fotos. Voltamos no carro do R.. Despedidas do tipo: A gente se vê no natal e muitos risos.

Contagem regressiva!


Só mais 24 horas e teremos a sexta temporada iniciada!

10 coisas que Deus odeia e você não sabia

1. “Deus odeia você”
deus+odeia+voce+2 10 coisas que Deus odeia e você não sabia!
Pelo menos é isso o que pensa a igreja fundamentalista de Westboro (EUA)

.
2. “Deus odeia a religião”
deus+odeia+ +calcinha 10 coisas que Deus odeia e você não sabia!
E quem não odeia?

.
3. “Deus odeia a Lady Gaga”
deus+odeia+lady+gaga+ +um+pouco+alem+do+obvio 10 coisas que Deus odeia e você não sabia!
Pelo menos isso temos em comum!

.
4. “Deus odeia zumbis”
deus+odeia+zumbis 10 coisas que Deus odeia e você não sabia!
Então ele deve ser fã da série Resident Evil…
http://www.themorningstarr.co.uk/2009/04/13/zombie-outbreak-09/

.
5. “Deus odeia tatuados”
deus odeia tatuados 10 coisas que Deus odeia e você não sabia!
Ah, isso a gente ainda precisa negociar...

.
6. “Deus odeia retweets”
media httpfarm5static CIDnF.jpg.scaled500 10 coisas que Deus odeia e você não sabia!
A menos que sejam de seus próprios tweets, lógico!

.
7. “Deus odeia os nerds”
deus+odeia+nerds 10 coisas que Deus odeia e você não sabia!
Acho que Bill Gates e Steve Jobs não concordam…

.
8. “Deus odeia cartazes”
deusodeiacartazes 10 coisas que Deus odeia e você não sabia!
É verdade! Pelo menos desde um que dizia algo como “Rei dos judeus”…

.
9. “Deus odeia a Finlândia”

deus odeia finlandia 10 coisas que Deus odeia e você não sabia!
Seria por problemas com a Nokia?

.
10. Deus odeia a homofobia

homofobia1 10 coisas que Deus odeia e você não sabia!
E isto não é uma brincadeira.
.
Isa Medeiros, no Um pouco além do óbvio.

Contagem regressiva!

Faltam dois dias para o início da sexta temporada!!!

Possibilidades

03/11/05- quinta-feira

Levantei cedo. Fomos – o pai, a mãe e eu – à Feira, onde encontramos a L.. Tomamos café com pastel e eu fui com a L. para o centro, onde era para ter uma feira de rua de livros desde às 9 horas, mas que às 11 horas ainda não estava completamente montada.

Andamos um monte, fomos à C&A, onde a L. me deu um par de brincos roxos, no sebo e na Renner.

Cheguei em casa quase 13:30 horas. Liguei para a D., que disse estar atrás de mim desde segunda feira.

Fui à Igreja e, no caminho, encontrei o J., com quem fiquei de papo por, pelo menos, meia hora. Na Igreja, entrei na Internet e me surpreendi com uma carta convite do pastor E. (de Moçambique) e outro e-mail do S.. Que delícia!

Recebi também e-mails do F. avisando que retornará ao Brasil somente em 15 de janeiro.

Após três reuniões com os pastores e o restabelecimento de contato com as possiblidades de trabalho (e não ter recebido resposta da Wycliffe), tendo os seguintes e-mails:


From: ...

Subject: Re: Boas notícias.

Date: Fri, 28 Oct 2005 11:40:23 -0200

To: RELEASED MESSAGE<>,...

Full Headers
Undecoded Letter

Oi Â., encaminhei seu e-mail p/ pastor H. nosso presidente da j. e
ele ficou muito contente e praticamente estamos aprovando sua filiação.
Vamos estar preparando um projeto p/ inserir você no trabalho de Moçambique
e quando ele voltar, isto é, na semana que vem, poderemos lhe dar algumas
informações. Ele me deixou encarregado juntamente com a V. de
elaborarmos um projeto para você e depois de aprovado aí sim vamos entrar em
contato com seu pastor e conselho. Pastor H. disse que tem um bom contato
com seu pastor. É isto, chegamos primeiro... e A. é nossa, valeu a
pena investir em sua divulgação e continuariamos faze-lo, mas agora A. pertencerá à J.. Agradecemos a Deus pela sua vida e trabalho. Um
gde. abraço. Para nós será uma honra te-la em nosso quadro missionário.

Em Cristo.

P..

From: ...

Subject: Convite

Date: Thu, 3 Nov 2005 10:38:56 +0200 (South Africa Standard Time)

To: ...

Full Headers
Undecoded Letter

Estimada irmã A.

A paz do Senhor

Foi com alegria que recebi a notícia de que já terminou o seu curso na universidade e esta planejando para 2006. Na Escola Bíblica onde você deu aulas neste mes de Novembro um professor volta para Brasil e não volta para ano, já perdemos dois professor este ano e neste momento estamos com necessidade.

Gostaria por meio desta carta endereçar o meu convite a irmã a. para que volte a Moçambique lecionar na nossa instituição, pois foi uma bênção o seu trabalho no ano de 2003.

Sem mais de momento, aguardo com expectativa a sua resposta.

Jesus acima de tudo

Pastor E.

Diretor da escola bíblica

De:

...

Enviado:

sábado, 29 de outubro de 2005 08:18:23

Para:

...

Assunto:

Fw: favor - urgente

Olá A.

O que dizer desta notícia: ...." o que eu temia me sobreveio?????......" LILILILILILILILILILI

WELCOME PARA A COVA DOS LEÕES!!!!!

ISTÓ É RESPOSTA DE ORAÇÃO AMIGA! Ainda semana passada oramos por professores para o próximo período da Escola. Deus é Fiel!

Estou mandando o e-mail de S. pra vc tbm mandar um e-mail p ele pois ele precisa reservar um lugar p vc rapidinho. Estamos em fase de mudanças e muita gente saindo, entao.... muita gente sem experiência entrando, e claro..... não queremos que vc fique sem um lugarzinho: ...

Vou falar com M. p ele imprimir o seu e-mail e depois entrego p Pr.E. se ele ainda não fez isto.

Abração, beijos, (dá p fazer cura interior de TPM ants d vir?)

...

De:

...

Enviado:

terça-feira, 1 de novembro de 2005 20:24:31

Para:

...

Assunto:

Re: Desejo de voltar a Moçambique

A.
Hallelujah –you write Portuguese and I will write English –good practice for you!!!
Pastor E. spoke to me today –very excited –said you were the BEST teacher and he would be excited to have you back.
Would you like to come to Zimpeto or elsewhere –when would you come –we are waiting!!!
Please let me know and I will get F. or E. to write a letter of invitation –unless I can write it in English!!
COME BACK SOON - WHEN<>
S.

A partir disso, os pastores decidiram que passaremos as próximas semanas em oração a fim de receber paz e confirmação de Deus nas duas possibilidades: ou ir a Moçambique (mais especificamente a Tete, no norte do país) pela Junta Menonita de Missões Internacionais - JMMI, a fim de trabalhar no treinamento de liderança e discipulado, ou ir a Moçambique (mais especificamente a Maputo, no sul do país) a fim de trabalhar no treinamento de líderes e discipulado com o Ministério Comunhão na Colheita, fundado por H..

O que ficou mais ou menos decidido é que ficarei em Brasília até 20 de dezembro – a fim de cumprir o ano que me comprometi a servir na base – quando sairei definitivamente da A..

Na saída da Igreja, marquei com a P. dela vir me buscar na casa da D. durante a célula para eu participar da festa surpresa para a S..

Fui para a casa da D., mas ela só chegou em casa às 19:20 horas. Conversamos e comemos.

Na célula, oramos e buscamos direção de Deus. Visões...

A S. compartilhou que viu uma mulher negra com pinturas arredondadas acima e abaixo dos olhos e também um rio com terra nas duas margens. A V. viu uma bússola (apontando para o Norte, é claro). A N. lembrou do Salmo 34:8 e a S. orou para que o Senhor me abençoasse e me guiasse na vontade dEle.

A P. e o P. me esqueceram, por isso liguei para eles depois de terminada a célula. Festa surpresa de aniversário para a S.. Comi bastante carne. Encontrei a mãe lá.

O pai foi buscar a gente perto da meia-noite, super nervoso.