quarta-feira, 13 de maio de 2009

PSICOTERAPIA


Na verdade não queria fazer. O psiquiatra disse que eu precisava, mas eu já estava pagando 90 reais pelas consultas mensais com ele e mais 120 reais mensais só em medicamento.

Minhas finanças estão um caos, porque estou por conta própria, nada do meu marido (que não dá notícias há mais de mês) e recebendo ofertas da Igreja e da missão.

O INSS quer uma nova perícia este mês, mas não tenho dinheiro para a consulta com o psiquiatra para ele me dar novo atestado - que preciso apresentar na perícia, para conseguir continuar recebendo mais um salário de auxílio doença.

Hoje vence a prestação do meu notebook e sexta vence o aluguel. Tenho 5 reais na carteira.

A internet é o de menos, porque é só no fim do mês. As contas dariam, mas quitei umas contas antigas este mês, e ficou tudo complicado.

Aí ontem um senhor que eu nunca vi na vida me ligou (já não era a primeira vez). Ele é pai de uma missionária que foi para a China. A filha mais velha dele teve o mesmo problema que eu e hoje está curada. Ele se preocupou com meu tratamento, ligou para uma especialista aqui na cidade e decidiu pagar pelo meu tratamento no início e me ajudar a conseguir ir pagando, através da oferta de outras pessoas.

Ontem mesmo a especialista me ligou e marcou uma conversa para hoje de manhã.

Outra razão pela qual eu relutava era ter que contar tudo de novo as coisas que machucaram tanto um dia. Vi que não machucam tanto mais, apenas algumas coisas que ainda não foram resolvidas.

Como foi a primeira conversa, tivemos quase 2 horas de papo. Contei quase tudo da minha vida. Tentei não omitir detalhes, e ela foi me conduzindo na conversa para observar detalhes que eu nunca percebi em mim mesma.

Foi ótimo.

Amei.

Graças a Deus pela vida dessa especialista que decidiu cobrar apenas 25 reais por sessão, que será semanal. Continuarei todas as segundas de tarde.

E graças a Deus pela vida daquele senhor de quase 70 anos, que decidiu investir na minha recuperação, assumindo esses gastos de início e me ajudando a seguir.

Deus sabe o quanto eu precisava que alguém me ajudasse nesse sentido, porque não conseguiria ir sozinha.


Com relação ao casamento, já que não devo agir pela emoção nem pela própria experiência, estudarei a Bíblia, tudo o que diz respeito a casamento, e tomarei uma decisão com base na Palavra de Deus, segura que isso é o melhor para mim.

2 comentários:

Lúcia disse...

Amiga, que máximo!!! Me passa o tel dela? Tô afinzona de fazer, rsrsrsrs. Só cuidado, 'a letra mata, mas o Espírito vivifica' 1Co 3:6, não deixe de usar sua fé! Bjão

Pri disse...

A prova de que Deus cuida de nós são esses anjos que ele coloca no nosso caminho.
Nesses momentos, lembro da canção "Pegadas na areia".
Bjs, coloquei um selinho seu lá no meu cantinho, tá?

PSICOTERAPIA


Na verdade não queria fazer. O psiquiatra disse que eu precisava, mas eu já estava pagando 90 reais pelas consultas mensais com ele e mais 120 reais mensais só em medicamento.

Minhas finanças estão um caos, porque estou por conta própria, nada do meu marido (que não dá notícias há mais de mês) e recebendo ofertas da Igreja e da missão.

O INSS quer uma nova perícia este mês, mas não tenho dinheiro para a consulta com o psiquiatra para ele me dar novo atestado - que preciso apresentar na perícia, para conseguir continuar recebendo mais um salário de auxílio doença.

Hoje vence a prestação do meu notebook e sexta vence o aluguel. Tenho 5 reais na carteira.

A internet é o de menos, porque é só no fim do mês. As contas dariam, mas quitei umas contas antigas este mês, e ficou tudo complicado.

Aí ontem um senhor que eu nunca vi na vida me ligou (já não era a primeira vez). Ele é pai de uma missionária que foi para a China. A filha mais velha dele teve o mesmo problema que eu e hoje está curada. Ele se preocupou com meu tratamento, ligou para uma especialista aqui na cidade e decidiu pagar pelo meu tratamento no início e me ajudar a conseguir ir pagando, através da oferta de outras pessoas.

Ontem mesmo a especialista me ligou e marcou uma conversa para hoje de manhã.

Outra razão pela qual eu relutava era ter que contar tudo de novo as coisas que machucaram tanto um dia. Vi que não machucam tanto mais, apenas algumas coisas que ainda não foram resolvidas.

Como foi a primeira conversa, tivemos quase 2 horas de papo. Contei quase tudo da minha vida. Tentei não omitir detalhes, e ela foi me conduzindo na conversa para observar detalhes que eu nunca percebi em mim mesma.

Foi ótimo.

Amei.

Graças a Deus pela vida dessa especialista que decidiu cobrar apenas 25 reais por sessão, que será semanal. Continuarei todas as segundas de tarde.

E graças a Deus pela vida daquele senhor de quase 70 anos, que decidiu investir na minha recuperação, assumindo esses gastos de início e me ajudando a seguir.

Deus sabe o quanto eu precisava que alguém me ajudasse nesse sentido, porque não conseguiria ir sozinha.


Com relação ao casamento, já que não devo agir pela emoção nem pela própria experiência, estudarei a Bíblia, tudo o que diz respeito a casamento, e tomarei uma decisão com base na Palavra de Deus, segura que isso é o melhor para mim.