quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Uma leoa que gosta de ler


Criei um blog porque cansei somente de ler, quero ser lida. Mas antes de postar o que escrevo, quero lhe expôr seus direitos:







DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS IMPRESCRITÍVEIS DO LEITOR
(Do professor francês Daniel Pennac em seu livro Como um romance)





1- O direito de não ler


2- O direito de pular páginas


3- O direito de não terminar um livro


4- O direito de reler


5- O direito ao bovarismo (referência a madame Bovary, personagem de Flaubert, que se entregava com volúpia ao mundo das sensações. Aqui significa deixar-se arrebatar pela leitura.)
6- O direito de ler em qualquer lugar


7- O direito de ler uma frase aqui e outra ali


8- O direito de ler em voz alta


9- O direito de calar



Autor: Daniel Pennac

3 comentários:

C. Maurício disse...

Ei!
Obrigado pelo esclarecimento!
Bem legais esses direitos do leitor, sempre leio muito, mas nunca tinha parado para pensar nisso.
Bem vinda à blogosfera!

Lúcia disse...

Oi!
Eu já pulei páginas para saber logo o final e não termino um livro se não gostar... Agora não mais me sentirei culpada, é meu direito de leitora!
Bjins

Jairo disse...

Concordo com os direitos do leitor. Também ratifico sua opinião sobre gostar de ler e querer ser lido. Ainda receoso de coisas mais pessoas... Abraços

Uma leoa que gosta de ler


Criei um blog porque cansei somente de ler, quero ser lida. Mas antes de postar o que escrevo, quero lhe expôr seus direitos:







DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS IMPRESCRITÍVEIS DO LEITOR
(Do professor francês Daniel Pennac em seu livro Como um romance)





1- O direito de não ler


2- O direito de pular páginas


3- O direito de não terminar um livro


4- O direito de reler


5- O direito ao bovarismo (referência a madame Bovary, personagem de Flaubert, que se entregava com volúpia ao mundo das sensações. Aqui significa deixar-se arrebatar pela leitura.)
6- O direito de ler em qualquer lugar


7- O direito de ler uma frase aqui e outra ali


8- O direito de ler em voz alta


9- O direito de calar



Autor: Daniel Pennac