terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Parem de ensinar o que não está na Bíblia!


Ui! Cansei!

Posso falar porque estou nesse meio, o chamado "evangélico".
Por isso me dei ao direito de desabafar, e quem não está no meio mas vestir a carapuça, é uma oportunidade para pensar.

Então, quando eu falar de Igreja me refiro ao grupo de pessoas que diz seguir a Bíblia como única base de fé e prática mas que acaba acrescentando ou subtraindo algo do que realmente a Bíblia ensina por questões das mais diversas (culturais, políticas, etc). Então, estou cansada de viver uma esquizofenia espiritual sem fim, tentando agradar a Deus e a todos os outros, porque isso não dá!

Por exemplo:

A Igreja proíbe a poligamia mas permite o divórcio. A Bíblia aponta que o ideal de Deus para o casamento é a monogamia, mas só permite o divórcio em caso de adultério.

Aliás, tem um livro muito bom sobre parte do assunto, chamado "É proibido", de Ricardo Gondim.

Outras questões são duras, como a da cura. De acordo com os casos de doentes que aparecem na Bíblia, existem causas naturais e causas espirituais para as doenças. Jesus pode curar qualquer uma.
Se todas as doenças fossem causadas por demônios (causa espiritual), como muitas vezes a igreja apresenta, um medicamento não seria capaz de ter efeito algum, já que o medicamento é uma solução física para um problema de causa física. Já algumas doenças nenhum medicamento tem surtido efeito. Nesses casos precisamos considerar a possibilidade de uma causa espiritual.

O livro "Alerta geral" de Daniel e Isabela Mastral é ótimo nesse sentido, porque aborda a questão das doenças cerebrais e de como elas podem ser confundidas e mal interpretadas no trato espiritual.

Aí vem o povo querendo me dizer que eu não estou doente, que estou curada, ignorando o médico e o que ele diz...
quando me dá uma crise ninguém chama o médico... apesar dele estar de plantão 24 horas no meu caso.

Parem de ensinar o que a Bíblia não diz! Parem de dizer que não posso sofrer o que até todos os apóstolos sofreram. Parem de querer me dizer que crente tem que ser feliz, ter dinheiro e nunca ter doença. Isso é mentira! Veja a Bíblia! Leia a Bíblia antes de falar o que não está escrito nela.

Onde, em toda a Palavra de Deus, a Bíblia, está escrito que temos que buscar nossa felicidade?
Onde, em toda a Palavra de Deus, a Bíblia, está escrito que cristão não pode ficar doente?
Onde, em toda a Palavra de Deus, a Bíblia, está escrito que o cristão tem que ser rico?

Só heresia. Versículos bíblicos citados fora de seu contexto podem provar qualquer coisa. E olha, já perdi a conta de quantas vezes li a Bíblia toda.

Isso não é desculpa para o fatalismo, mas um entendimento realista e bíblico das circunstâncias. Não se pode ignorar fatos, não se pode viver uma utopia. Deus tem o melhor para nossas vidas, mas o melhor de Deus nem sempre é confortável para nós.

Um exemplo disso é a história do rei Ezequias, narrada em 2 Reis 20. Já ouvi muitos pregadores ensinando que Ezequias foi abençoado, porque o profeta lhe deu uma mensagem que ele iria morrer, ele chorou e implorou diante de Deus e Deus lhe acrescentou 15 anos de vida. Quem não lê toda a história concorda que com a nossa oração podemos "mudar" as circustâncias difíceis da nossa vida.
Bem, minha firme convicção está no que a Bíblia mostra: a vontade de Deus, ainda que seja a morte, é a melhor. Deus determinou que Ezequias iria morrer. Ezequias pediu mais tempo de vida, Deus atendeu porque Ezequias tinha seu coração para obedecer, mas Ezequias colheu o fruto de pedir sua própria vontade.
As consequências foram avassaladoras, tanto para a família real como para todo o povo de Israel. Foi por causa dessa decisão que toda uma nação foi cativa para o exílio na Babilônia. As piores consequências podem ser agrupadas em 10:
1. 2 Reis 20:17;
2. 2Reis 20:18;
3. 2 Reis 21:1 - Ezequias era um rei sem filhos. Ele pediu para viver e teve mais 15 anos. Nesse tempo que lhe foi acrescentado nasceu-lhe Manassés, filho que subiu ao trono aos 12 anos de idade.
4. 2 Reis 21:3 - as atitudes de Manassés como rei se tornaram como uma bola de neve de problemas;
5. 2Reis 21:4;
6. 2Reis 21:6 - Manassés chegou a queimar seu próprio filho em sacrifício a outros deuses, tamanha foi sua crueldade;
7. 2Reis 21:9 - o povo todo foi contaminado pelas atitudes de Manassés;
8. 2Reis 21:14 - As consequências foram desastrosas;
9. 2Reis 21:16 - de acordo com fontes extra-bíblicas, Manassés foi responsável por ter mandado matar inclusive o próprio profeta Isaías;
10. 2 Reis 21:20 - Outro filho de Manassés, que o seguiu no trono, seguiu também seus maus caminhos.

Creio que este exemplo é apenas uma centelha do quanto podemos estar equivocados em nosso ensino das Escrituras quando não temos, desde bases simples de interpretação de texto, até uma boa noção de hermenêutica (que estuda as técnicas de interpretação bíblica), além de temor e amor a Deus e desejo de obedecê-lO antes do que aos homens.

Para conhecer a perfeita vontade de Deus revelada em Sua Palavra se deve buscar o que toda a Bíblia diz a respeito do assunto.

3 comentários:

Lúcia disse...

A Bíblia tem resposta para tudo; a resposta certa, inclusive. Ai daquele que acrescenta ou retira alguma coisa. Se a gente não viver pela fé, minha amiga, fica louca. "A letra mata, o Espírito vivifica".
Já cansei de ser rotulada. Creio que vc também. Mas eu não sou rotulada pelos meus pares, ao contrário. É fácil julgar qdo se está de fora. Que Deus tenha misericórdia deles.

Lúcia disse...

vida em abundância = felicidade
bênçãos sem medida = dinheiro
levou nossas enfermidades = cura

Eu creio assim.

Alexandre disse...

"Então disse Jesus ao centurião: Vai, e como creste te seja feito. E naquela mesma hora o seu criado sarou. E Jesus, entrando em casa de Pedro, viu a sogra deste acamada, e com febre. E tocou-lhe na mão, e a febre a deixou; e levantou-se, e serviu-os. E, chegada a tarde, trouxeram-lhe muitos endemoninhados, e ele com a sua palavra expulsou deles os espíritos, e curou todos os que estavam enfermos; para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta Isaías, que diz: Ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e levou as nossas doenças". Mateus 8

Parem de ensinar o que não está na Bíblia!


Ui! Cansei!

Posso falar porque estou nesse meio, o chamado "evangélico".
Por isso me dei ao direito de desabafar, e quem não está no meio mas vestir a carapuça, é uma oportunidade para pensar.

Então, quando eu falar de Igreja me refiro ao grupo de pessoas que diz seguir a Bíblia como única base de fé e prática mas que acaba acrescentando ou subtraindo algo do que realmente a Bíblia ensina por questões das mais diversas (culturais, políticas, etc). Então, estou cansada de viver uma esquizofenia espiritual sem fim, tentando agradar a Deus e a todos os outros, porque isso não dá!

Por exemplo:

A Igreja proíbe a poligamia mas permite o divórcio. A Bíblia aponta que o ideal de Deus para o casamento é a monogamia, mas só permite o divórcio em caso de adultério.

Aliás, tem um livro muito bom sobre parte do assunto, chamado "É proibido", de Ricardo Gondim.

Outras questões são duras, como a da cura. De acordo com os casos de doentes que aparecem na Bíblia, existem causas naturais e causas espirituais para as doenças. Jesus pode curar qualquer uma.
Se todas as doenças fossem causadas por demônios (causa espiritual), como muitas vezes a igreja apresenta, um medicamento não seria capaz de ter efeito algum, já que o medicamento é uma solução física para um problema de causa física. Já algumas doenças nenhum medicamento tem surtido efeito. Nesses casos precisamos considerar a possibilidade de uma causa espiritual.

O livro "Alerta geral" de Daniel e Isabela Mastral é ótimo nesse sentido, porque aborda a questão das doenças cerebrais e de como elas podem ser confundidas e mal interpretadas no trato espiritual.

Aí vem o povo querendo me dizer que eu não estou doente, que estou curada, ignorando o médico e o que ele diz...
quando me dá uma crise ninguém chama o médico... apesar dele estar de plantão 24 horas no meu caso.

Parem de ensinar o que a Bíblia não diz! Parem de dizer que não posso sofrer o que até todos os apóstolos sofreram. Parem de querer me dizer que crente tem que ser feliz, ter dinheiro e nunca ter doença. Isso é mentira! Veja a Bíblia! Leia a Bíblia antes de falar o que não está escrito nela.

Onde, em toda a Palavra de Deus, a Bíblia, está escrito que temos que buscar nossa felicidade?
Onde, em toda a Palavra de Deus, a Bíblia, está escrito que cristão não pode ficar doente?
Onde, em toda a Palavra de Deus, a Bíblia, está escrito que o cristão tem que ser rico?

Só heresia. Versículos bíblicos citados fora de seu contexto podem provar qualquer coisa. E olha, já perdi a conta de quantas vezes li a Bíblia toda.

Isso não é desculpa para o fatalismo, mas um entendimento realista e bíblico das circunstâncias. Não se pode ignorar fatos, não se pode viver uma utopia. Deus tem o melhor para nossas vidas, mas o melhor de Deus nem sempre é confortável para nós.

Um exemplo disso é a história do rei Ezequias, narrada em 2 Reis 20. Já ouvi muitos pregadores ensinando que Ezequias foi abençoado, porque o profeta lhe deu uma mensagem que ele iria morrer, ele chorou e implorou diante de Deus e Deus lhe acrescentou 15 anos de vida. Quem não lê toda a história concorda que com a nossa oração podemos "mudar" as circustâncias difíceis da nossa vida.
Bem, minha firme convicção está no que a Bíblia mostra: a vontade de Deus, ainda que seja a morte, é a melhor. Deus determinou que Ezequias iria morrer. Ezequias pediu mais tempo de vida, Deus atendeu porque Ezequias tinha seu coração para obedecer, mas Ezequias colheu o fruto de pedir sua própria vontade.
As consequências foram avassaladoras, tanto para a família real como para todo o povo de Israel. Foi por causa dessa decisão que toda uma nação foi cativa para o exílio na Babilônia. As piores consequências podem ser agrupadas em 10:
1. 2 Reis 20:17;
2. 2Reis 20:18;
3. 2 Reis 21:1 - Ezequias era um rei sem filhos. Ele pediu para viver e teve mais 15 anos. Nesse tempo que lhe foi acrescentado nasceu-lhe Manassés, filho que subiu ao trono aos 12 anos de idade.
4. 2 Reis 21:3 - as atitudes de Manassés como rei se tornaram como uma bola de neve de problemas;
5. 2Reis 21:4;
6. 2Reis 21:6 - Manassés chegou a queimar seu próprio filho em sacrifício a outros deuses, tamanha foi sua crueldade;
7. 2Reis 21:9 - o povo todo foi contaminado pelas atitudes de Manassés;
8. 2Reis 21:14 - As consequências foram desastrosas;
9. 2Reis 21:16 - de acordo com fontes extra-bíblicas, Manassés foi responsável por ter mandado matar inclusive o próprio profeta Isaías;
10. 2 Reis 21:20 - Outro filho de Manassés, que o seguiu no trono, seguiu também seus maus caminhos.

Creio que este exemplo é apenas uma centelha do quanto podemos estar equivocados em nosso ensino das Escrituras quando não temos, desde bases simples de interpretação de texto, até uma boa noção de hermenêutica (que estuda as técnicas de interpretação bíblica), além de temor e amor a Deus e desejo de obedecê-lO antes do que aos homens.

Para conhecer a perfeita vontade de Deus revelada em Sua Palavra se deve buscar o que toda a Bíblia diz a respeito do assunto.